Tanque esvazia ambiente de festa em Paços de Ferreira

Tanque esvazia ambiente de festa em Paços de Ferreira
Armindo Calção

Tópicos

Douglas Tanque quer seguir as pisadas de Luiz Phellype, jogar na I Liga, já na próxima época e, de preferência, com a camisola do Paços de Ferreira, mas afasta eventuais euforias, mesmo vencendo domingo o Estoril

O avançado Douglas Tanque chegou ao Paços de Ferreira com a fama de ter um pontapé canhão e curiosamente é de cabeça que tem feito a maioria dos golos na presente edição do campeonato. A explicação, para o ex-jogador do Police United, da Tailândia, é simples: "Aqui comecei a treinar muito esse aspecto com o míster e os golos começaram a surgir. Jogo dentro da área e é normal estar em boas zonas de finalização". O brasileiro, que até à abertura do mercado de inverno era o habitual suplente de Luiz Phellype, entretanto transferido para o Sporting, aborda, com naturalidade o tema da subida: "Todo o grupo está empenhado na subida de divisão, mas estamos focados jogo a jogo, sabendo que todos os jogos são difíceis."

O Estoril é o próximo adversário, os canarinhos também estão na corrida pela subida de divisão, e Douglas Tanque promete "trabalho para conseguir um resultado positivo, ou seja a vitória". Perspetivando já a próxima época, o avançado brasileiro, não quis adiantar muito. E embora tenha referido que "a subida divisão valoriza todos os jogadores", o goleador dos castores afasta eventuais euforias: "Enquanto a subida não for efetivamente alcançada, temos de ter os pés bem assentes na terra e sermos humildes, porque ainda é cedo para festas".

O atacante, de 25 anos, soma 11 golos - seis na II liga e cinco na Taça de Portugal - e não esconde o impacto da saída de Luiz Phellype para a Alvalade teve para o seu relançamento no plantel dos castores. "A saída dele abriu espaço para mim e estou muito feliz por ele ter feito duas boas épocas aqui e ter com justiça mudado para um grande do futebol português". Sobre a sua adaptação ao futebol português o avançado brasileiro adiantou: "Fui muito bem recebido, gosto muito do clube, que dá boas condições de trabalho e nos trata muito bem. Isso faz com que a nossa dedicação ainda seja maior."