Reviravolta, cinco golos e vitória da Oliveirense diante do Leixões

Reviravolta, cinco golos e vitória da Oliveirense diante do Leixões

A Oliveirense alcançou o melhor registo da temporada com cinco jogos sem derrotas.

A Oliveirense venceu o Leixões por 3-2, na 23.ª jornada da II Liga, alcançando o melhor registo desta temporada, com cinco jogos sem derrotas, graças a uma reviravolta na segunda parte.

Em nova casa emprestada, a terceira desta época, a Oliveirense entrou a perder no Estádio Dr. Jorge Sampaio, devido ao golo de Bura, aos 16 minutos, com Sérgio Ribeiro a igualar a partida, aos 28, mas já perto do intervalo, André Clóvis levou os visitantes para o balneário em vantagem.

No segundo tempo, Agdon voltou a empatar para a Oliveirense, aos 60 minutos, enquanto Fati consumou a reviravolta unionista dez minutos depois, uma vitória que leva a formação de Pedro Miguel a subir até ao 10.º lugar da tabela, mas fica ainda a dois pontos e a dois lugares do Leixões.

A Oliveirense teve duas ocasiões para chegar à vantagem, por intermédio de Fati, negado por Tony, e acabou por ser o Leixões a chegar à vantagem, num bom cruzamento de Jorge Silva para a entrada de Bura, que cabeceou para o fundo das redes.

Os locais assumiram o controlo da partida, uma combinação entre Fati e Ricardo Tavares abriu o flanco esquerdo e o guineense, dentro da área, serviu Sérgio Ribeiro que disparou para a baliza e colocou a igualdade no marcador.

No último lance da primeira parte, o guarda-redes da Oliveirense saiu para agarrar a bola, largou-a quando passou a linha limite da área, deixando-a nos pés de André Clóvis, que só teve de acertar na baliza.

No segundo tempo, Pedro Miguel colocou Paraíba e Bouldini com resultados imediatos, o médio brasileiro na primeira vez que tocou na bola, tirou um defesa da frente e cruzou tenso para Agdon, que só teve de colocar a cabeça à bola para empatar a partida.

Foram precisos 10 minutos para se completar a reviravolta oliveirense, com o golo de Fati aos 70 minutos, com Ricardo Tavares a lançar por cima da defesa adversária o guineense, que seguiu isolado para a baliza e, no cara-a-cara com Tony, colocou por entre as pernas do guardião.

Evandro Brandão ainda teve uma excelente ocasião para igualar a partida, a dois minutos do fim, mas depois de afastar Manuel Godinho e com tudo para fazer o golo, atirou rasteiro e ao lado.

Jogo realizado no Estádio Dr. Jorge Sampaio, em Vila Nova de Gaia.

Oliveirense -- Leixões: 3-2.

Ao intervalo: 1-2.

Marcadores:

0-1, Bura, aos 16 minutos.

1-1, Sérgio Ribeiro, 28.

1-2, André Clóvis, 45+1.

2-2, Agdon, 60.

3-2, Fati, 70.

Equipas:

- Oliveirense: Kadu, Diogo Sousa, Manuel Godinho, Mathaus, Ricardo Tavares, Filipe Gonçalves, João Graça (Paraíba, 59), Diogo Clemente (Bouldini, 59), Sérgio Ribeiro, Agdon (Alemão, 75) e Fati.

(Suplentes: Coelho, Alemão, Bouldini, Moreno, Oliveira, Diogo Valente e Paraíba.)

Treinador: Pedro Miguel.

- Leixões: Tony, Jorge Silva, Matheus Costa, Bura, Derick, Amine (Evandro Brandão, 74), Zé Paulo, Luís Silva (Filipe Ribeiro, 80), Camara, André Clóvis e Roniel.

(Suplentes: Luís Ribeiro, Ceitil, Pedrinho, Pedro Monteiro, Evandro Brandão, Filipe Ribeiro e Stephane.)

Treinador: Jorge Casquilha.

Árbitro: Hélder Malheiro (AF Lisboa).

Ação disciplinar: cartão amarelo para Derrick (32), Luís Silva (36), Manuel Godinho (40), Diogo Clemente (56), Ricardo Tavares (85) e Fati (90+3).

Assistência: 468 espectadores.