A descida do Arouca aos olhos do treinador: "No futebol não dá para brincar"

A descida do Arouca aos olhos do treinador: "No futebol não dá para brincar"

Quim Machado classificou este domingo como "um dia triste", após a confirmação da descida do Arouca ao Campeonato de Portugal.

Análise do jogo: "Tínhamos de ganhar, era o resultado que queríamos, não podíamos estar à espera do que acontecia nos outros campos. Entrámos bem no jogo, a querer ganhar, sofremos o golo contra a corrente, mas ainda conseguimos empatar. Na segunda parte procurámos marcar primeiro, depois do 2-1 a equipa foi abaixo animicamente, jogámos mais com o coração do que com a cabeça".

Descida ao Campeonato de Portugal: "É um dia triste. É um clube que há dois anos estava na Liga Europa e hoje desce da segunda divisão. Cometeram-se erros, toda a gente tem de assumir responsabilidades. No futebol não dá para brincar, porque senão os resultados são estes".

Responsabilidades: "Não é neste jogo que caímos de divisão. É uma série de situações para trás que nos levaram a estar nesta altura a depender deste jogo. Tudo isso pesa na cabeça dos jogadores e torna-se difícil dentro de campo. No futebol é preciso estar atento, a primeira volta este ano foi muito fraca, quando cheguei tivemos situações de treino só com 15 jogadores. Em janeiro equilibrámos o plantel, partimos para a segunda volta em último, conseguimos recuperar, fizemos 25 pontos na segunda volta, mas há que assumir responsabilidades".

Pensar no futuro: "A realidade é esta. É uma pena, um clube que fez grandes épocas na I Liga, com bons jogadores, bons treinadores, fez um caminho fantástico e agora num espaço de dois anos acaba por descer ao Campeonato de Portugal. É uma pena, dói, mas tem de se levantar na cabeça, pensar no futuro e o Arouca vai levantar-se rapidamente".