Académica: equipa despromovida e eleições anuladas por falta de candidatos

Académica: equipa despromovida e eleições anuladas por falta de candidatos

As eleições estavam agendadas para 15 de mai

As eleições para os órgãos sociais da Académica - Organismo Autónomo de Futebol, previstas para 15 de maio, foram anuladas por falta de candidatos, informou o clube.

Em comunicado, a comissão eleitoral informou que até ao limite do prazo estatutariamente previsto para a apresentação de candidaturas, que terminava este sábado, às 20:00, "foram apresentadas apenas duas listas ao Conselho Académico".

"Não foram apresentadas listas para a Direção, para a Mesa da Assembleia Geral nem para o Conselho Fiscal", refere a nota, frisando que, "face ao exposto, impõe-se dar sem efeito o ato eleitoral, devolvendo a palavra à Mesa da Assembleia Geral para que seja designada nova data para o efeito".

De acordo com a decisão da mesa da Assembleia Geral, que escolheu o primeiro dia previsto nos estatutos, as eleições estavam agendadas para 15 de maio, no mesmo dia em que a Briosa, já despromovida à Liga 3, recebe o Farense, na última jornada da II Liga SABSEG.

A Académica é liderada há cinco anos por Pedro Roxo, que assumiu a presidência depois da saída de Paulo Almeida e venceu as últimas eleições, realizadas há três anos, contra o médico Joaquim Reis.

Os estudantes viram a descida à Liga 3 consumada no dia 16 de abril, ao empatarem 0-0 em casa com o Penafiel, em jogo da 30.ª jornada, descendo pela primeira vez na sua história à terceira divisão.

O histórico clube de Coimbra ocupa a última posição da tabela classificativa, com 16 pontos em 32 jogos, tendo somado ao longo da época apenas três vitórias e sete empates.