Fiusa critica Bruno Paixão

Em declarações ao site do clube gilista, o presidente mostrou-se insatisfeito pelo trabalho da equipa de arbitragem, liderada por Bruno Paixão, no jogo deste sábado, entre Gil Vicente e Benfica.

"Estou bastante aborrecido e desagradado com o trabalho da equipa de arbitragem. É inexplicável a marcação de uma grande penalidade completamente inexistente, assinalada no minuto 90+5, de modo a matar qualquer possibilidade de resposta da nossa equipa. Além do mais, sucedida de um lance claramente irregular, de agressão a Hugo Vieira, que passou sem qualquer sanção da equipa de arbitragem", frisou.

O presidente gilista deixou ainda uma mensagem a Vítor Pereira, presidente do conselho de arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol: "Alerto o presidente do conselho de arbitragem, Vítor Pereira, para o facto de estarmos a entrar numa fase decisiva do campeonato, em que as equipas procuram alcançar os seus objetivos, e por esta razão é necessário que a arbitragem seja isenta e competente."

"Sou um dos grandes apoiantes da profissionalização, intervim nas sucessivas reuniões da Liga Portugal para a melhoria contínua da arbitragem, inclusive votei na eleição de Vítor Pereira pois acredito na evolução da arbitragem em Portugal, no sentido da transparência e na prossecução da verdade desportiva. É imperativo que não se repitam arbitragens incompetentes, como a do Gil Vicente-Benfica, que em nada dignificam o futebol português e que contribuem para a redução da assistência nos nossos estádios", concluiu.