Nuno Coelho acorda rescisão com o Arouca

Nuno Coelho acorda rescisão com o Arouca
Cláudia Oliveira

Tópicos

Após quatro épocas de ligação e com mais quatro anos de contrato, o capitão acertou ontem os termos da rescisão

A última imagem do Arouca na época 2016/17 foi dada por Nuno Coelho. O capitão, em lágrimas, lamentou a descida in extremis do clube à II Liga, dizendo que se puseram "a jeito", depois da segunda volta desastrosa. Toda a história do emblema arouquense na Liga conta com a presença do médio, usado a maior parte das épocas a central, colmatando falhas no plantel.

Depois de ter chegado atrasado ao treino da manhã, Nuno Coelho voltou a estar no Estádio Municipal de Arouca à tarde, mas não para fazer parte do treino. Aliás, sabe O JOGO que os treinos bidiários impostos pela direção, nesta última semana, desagradaram ao capitão, que fez notar isso aos dirigentes. Em vez disso, o atleta reuniu com o diretor desportivo e decidiram que a sua próxima época já não será em terras de Santa Mafalda.

Em janeiro, o mercado de transferências esteve para levar Nuno Coelho até França, para jogar no Nantes, de Sérgio Conceição. O negócio acabou por não se concretizar, mas seria o próprio jogador a confirmar que ele esteve muito perto de acontecer, e que estaria disposto a isso se tal fosse vantajoso para os arouquenses. Se a transferência tivesse acontecido, seria a segunda experiência de Nuno Coelho fora do país. A primeiro foi no Aris, da Grécia, em 2013. A ligação termina agora, após 136 jogos e quatro golos pelo clube.