"No Estádio da Luz não fiz antijogo, os jogadores que caíram foram substituídos..."

"No Estádio da Luz não fiz antijogo, os jogadores que caíram foram substituídos..."
Redação com Lusa

Tópicos

Declarações de Álvaro Pacheco, treinador do Vizela, após a derrota caseira com o Estoril (0-1), em jogo da sexta jornada da Liga Bwin.

Análise: "Não estivemos ao nível de outros jogos, mas pelo que os meus jogadores fizeram, sem menosprezo ao nosso adversário, merecíamos mais. Tivemos seis ocasiões flagrantes e o Estoril nenhuma. Tivemos 15 remates na área e o Estoril cinco. Não entrámos da forma que pretendia, mas, mesmo não tendo o domínio que eu queria na primeira parte, tivemos três oportunidades. O Estoril teve mais posse, mas não criou mossa. Na segunda parte, houve só uma equipa que quis ganhar, mesmo com o antijogo do Estoril. Mesmo com menos um jogador, criámos variadíssimas oportunidades. Hoje é daqueles dias em que, se jogássemos até amanhã [terça-feira], não marcávamos. A equipa teve determinação, pena o resultado."

Antijogo: "Não critico os meus colegas e a equipa adversária, mas os árbitros têm de ter coragem [para travar o antijogo] como têm com outros clubes. No Estádio da Luz [contra o Benfica], não fiz antijogo, os meus jogadores que caíram foram substituídos, e, aos cinco minutos, já me estavam a chamar a atenção. Senti demasiada pressão, o adversário... Hoje tivemos um antijogo tremendo, em que o guarda-redes excedeu o tempo com bola na mão por vários segundos. Nós, treinadores, temos de melhorar, mas os árbitros são coniventes com o antijogo."

Vizela esteve melhor: "Tenho de pegar naquilo que é factual. O Vizela é claramente superior [no jogo de hoje]. Quero passar uma mensagem aos meus jogadores para estarem tranquilos. Temos é de manter este foco e de melhorar a capacidade para nos mantermos serenos no último terço."

Vizela a jogar mais do que pontua? "Espero bem que não. No ano passado, tínhamos mais golos sofridos por esta altura. Temos uma equipa mais madura, a perceber os momentos. O Estoril marcou numa bola parada. É uma injustiça muito grande este resultado. São cinco jogos sem ganhar, mas o mais importante é atingirmos os nossos objetivos. E vamos atingi-los com mais tranquilidade do que no ano passado."

Kiko Bondoso: "O Kiko [Bondoso] é um rapaz mágico. Ele subiu do Campeonato de Portugal à I Liga connosco. Em todas as divisões, consegue explanar as suas potencialidades. Chegou tarde à I Liga e vai-se aí manter, porque tem qualidade desportivamente e humanamente."