Claque do Vizela abandonou jogo e revela ter sido alvo de repressão policial

Claque do Vizela abandonou jogo e revela ter sido alvo de repressão policial
Redação

Tópicos

A Força Azul, em comunicado, diz que dois elementos da claque foram expulsos por entoar cânticos contra a Liga

No jogo de segunda-feira, entre Vizela e Estoril, a claque afeta ao clube da casa, a Força Azul, abandonou a bancada por volta dos 80 minutos do jogo da Liga Bwin.

Esta terça-feira, a Força Azul explicou em comunicado que saíram do jogo da sexta jornada "como forma de protesto e companheirismo para com dois elementos da claque", que num cântico, que defendem ter sido "já utilizado diversas vezes", a GNR pediu ajuda do corpo de intervenção para identifica-los. O JOGO aferiu que o cântico utilizado era em protesto contra a Liga.

"Chega de repressão policial ! Não somos criminosos! Chega de horários de jogo indecentes ! Nós vamos ao estádio, não vemos o futebol na TV. Queremos igualdade, queremos liberdade!", pode-se ler no comunicado.

"Queremos explicações concretas do sucedido, queremos saber se podemos apoiar o nosso clube sem repreensão das forças de segurança, queremos liberdade e que respeitem os nossos direitos", acrescentou a claque.

A Força Azul clarificou ainda que "não foi qualquer protesto contra o clube, jogadores ou contra o resultado."