"Vi um Benfica muito forte durante 70' contra uma das melhores equipas mundiais"

Álvaro Pacheco quer um Vizela sem medo

 foto Hugo Delgado/Lusa

Declarações de Álvaro Pacheco, treinador do Vizela, na antevisão ao jogo da ronda nove do campeonato.

O treinador do Vizela, Álvaro Pacheco, espera que os seus jogadores tenham a "coragem" de "jogar o jogo pelo jogo" na receção ao líder Benfica, no domingo, na nona jornada da Liga Bwin.

"O Benfica vai jogar com a obrigação de ganhar, contra um adversário que tem a obrigação de jogar o jogo pelo jogo e ir em busca dos três pontos. Será um jogo entre duas equipas com um futebol atrativo e de ataque, com a baliza nos olhos. Espero que os meus jogadores tenham a coragem de jogar assim", disse o técnico na conferência de imprensa de antevisão da partida.

Nos três últimos jogos, o Benfica regista duas derrotas, ambas em casa (1-0 com o Portimonense, para a I Liga, e 4-0, com o Bayern de Munique, para a Liga dos Campeões) e de uma vitória difícil, após prolongamento, no terreno do Trofense, da Liga SABSEG, na terceira eliminatória da Taça de Portugal (2-1), mas Álvaro Pacheco recusa a ideia de tendência de queda da equipa encarnada.

"Não acho, o Benfica está a liderar o campeonato, na Liga dos Campeões, num grupo super difícil, é segundo. Com o Portimonense, podia jogar mais 100 vezes e aquela derrota não ia acontecer, empatou com o Trofense [no final dos 90 minutos], mas o que interessa é passar e, agora, "só" perdeu com o Bayern de Munique. É uma equipa com cultura de vitória", disse.

O Vizela acabou de eliminar, na Taça de Portugal, o Vitória de Setúbal, que atua na Liga 3, mas, no campeonato, já não vence desde a segunda jornada, quando ganhou, em casa, ao Tondela (2-1), em 14 de agosto, única vitória lograda na I Liga, sendo que regista cinco empates consecutivos.

Questionado sobre se o empate seria um bom resultado, Álvaro Pacheco notou que no final se saberá: "Vamos ver como o jogo se desenrola, a nossa intenção seria conquistar os três pontos, se no final não formos capazes, diremos que o empate foi bom", disse.

O técnico deixou elogios ao Benfica pelo recente jogo europeu com o Bayern de Munique, apesar da goleada sofrida em casa (4-0). "Vi um Benfica muito forte durante 70 minutos contra uma das melhores equipas mundiais. Conseguiu igualar e equilibrar o jogo, bater-se de igual para igual com um colosso do futebol europeu, o que diz muito sobre a mais-valia do Benfica e, principalmente, do seu treinador, que consegue rentabilizar a equipa", disse.

Álvaro Pacheco frisou ainda que Jorge Jesus é uma referência, considerando que o "futebol português tem excelentes treinadores". "Gosto de aprender com um leque de treinadores porque nós estamos sempre a aprender. Vejo no Jorge Jesus uma referência, também vem de escalões inferiores, com um trajeto a pulso foi conquistando o seu espaço. Terei todo o gosto de falar com ele um pouco para aprender um pouco mais", disse.

Cassiano e Zohi estão lesionados e Álvaro Pacheco adiantou ainda não ter "muita esperança" na recuperação do ponta-de-lança brasileiro.

Vizela, 12.º classificado, com oito pontos, e Benfica, primeiro, com 21, defrontam-se a partir das 18:00 de domingo, no Estádio do FC Vizela, em jogo que será arbitrado por Luís Godinho, da associação de Évora.