Álvaro Pacheco lamenta: "O golo surge quando o Vizela está por cima e dominante"

Álvaro Pacheco lamenta: "O golo surge quando o Vizela está por cima e dominante"
Redação

Tópicos

Declarações do treinador do Vizela, no final do encontro com o Braga (2-0)

Reação ao desaire: "O Braga está num momento muito positivo. Sofremos um golo de ressalto, numa fase em que estávamos melhor. Na primeira parte o Vizela teve alguma dificuldade, por isso tive de fazer as alterações, não estávamos a ser capazes não só na pressão mas também a anular o jogo do Braga, e não conseguir fazer as nossas ligações. O Braga foi superior na primeira parte. O Vizela teve outra postura na segunda parte, um futebol completamente diferenciado, mais forte defensiva e com bola, mas acutilantes, personalizados e capazes de levar o Braga para as zonas de desconforto. O golo surge quando o Vizela está por cima no jogo e dominante, a criar desconforto ao Braga e no ressalto faz o golo. Mais uma vez, o Vizela teve uma alma e crença grandes, reagimos muito bem a esse golo, e tivemos oportunidades para fazer, o Matheus faz excelentes defesas. Fizemos 17 remates e o Braga 22, aqui nota-se um equilíbrio de duas equipas que quiseram ganhar. Foi um espetáculo fantástico, três excelentes equipas, o árbitro também esteve muito bem. Ganhou a equipa que foi mais feliz."

Balanço de cinco pontos: "Podemos fazer essa análise de duas formas. A nível pontual merecíamos mais pontos pelo que têm sido as nossas exibições. Como treinador terei de olhar como a equipa se tem portado, ver qual da equipa, ao longo das sete jornadas, foi dominante. A equipa está a crescer, está competitiva, jogámos com os primeiros classificados, com o Gil Vicente, que esteve nas competições europeias, dois jogos fora difíceis. A paragem vem para reforçar as nossas dinâmicas e melhorar aspetos fundamentais para o próximo jogo. Estão a faltar as decisões no último terço."