"Ver os miúdos a aparecer e a aproveitar oportunidades dá-nos muito alento"

"Ver os miúdos a aparecer e a aproveitar oportunidades dá-nos muito alento"

Declarações do treinador do Vitória de Guimarães, no final do encontro com o Portimonense (1-1)

Análise: "Ajusta-se o resultado. No fim o jogo partiu, podia ter dado para qualquer lado. Tivemos as melhores oportunidades no final. Tivemos uma grande de atitude, intensidade, demos tudo. Nem sempre bem jogado, alguma ansiedade, medo de errar. Quem tem medo de errar normalmente erra, mas não errámos assim tanto. Fomos uma equipa compacta a procurar a vitória. Não tivemos algum discernimento, no início de jogo não estivemos tão bem na nossa primeira linha de pressão. Na segunda parte o Portimonense tentou de tudo, sem grandes oportunidades, foi-nos acontecendo algumas coisas, mas quem entrou deu tudo o que tinha."

Covid-19: "Não serve de desculpa para nada, mas com essas situações outros miúdos vai aparecendo e ajudando. Vão crescendo com essa adversidade, o futebol é isto mesmo. Estamos com muita dificuldade em repetir o mesmo onze, mas temos de ver as coisas pelo lado positivo, vão aparecendo outros jogadores, jovens para se afirmarem. Fizemos tudo para tentar a vitória. Não há nada a apontar em termos de atitude."

Nélson da Luz marcou pelo segundo jogo consecutivo. Já é uma boa dor de cabeça? "O Nélson e muitos "Nelsons". Dá gosto ver os miúdos a aparecer e a aproveitar oportunidades, dá-nos muito alento. Temos de nos agarrar uns aos outros e procurar sempre a vitória. É isto que nos vai dar pontos e o regresso às vitórias."

Aposta na formação? "Não é fácil. Sabemos que é muito mais fácil lançar um ou dois jovens num cenário mais positivo, mas não temos tempo para esse tipo de situações. Vão aparecendo nomes que nos vão ajudar não só no presente mas também no futuro."