TAD anula jogo à porta fechada ao Vitória na sequência de incidente em jogo com FC Porto

TAD anula jogo à porta fechada ao Vitória na sequência de incidente em jogo com FC Porto

Recurso do emblema vitoriano no TAD foi julgado procedente.

O Tribunal Arbitral do Desporto (TAD) anulou a sanção de um jogo à porta fechada decretada em julho pelo Conselho de Disciplina da Federação Portuguesa de Futebol, além de uma multa de 6 500 euros, na sequência de incidente no jogo com o FC Porto, da 29.ª jornada da Liga Bwin 2021/22 disputado a 10 de abril (vitória por 1-0 dos azuis e brancos).

O TAD julgou procedente o recurso apresentado pelo emblema vitoriano. O Tribunal Arbitral do Desporto entendeu "por maioria, julgar procedente o recurso interposto pela demandante, Vitória Sport Clube (...), anulando-se assim a deliberação" do CD da Federação Portuguesa de Futebol.

No duelo, recorde-se, um adepto dos vimaranenses entrou no relvado na parte final do encontro e tentou agredir jogadores [Rochinha e Geny Catamo] da equipa da casa, levando à paragem do mesmo durante alguns instantes.

"Foi decisivo o depoimento do pretenso agredido com dois pontapés, pois foi perentório ao declarar, várias vezes, que 'nunca se sentiu agredido', inclusivamente, quando lhe foram exibidas as imagens constantes dos autos. Por outro lado, declarou que o invasor o abraçou (...) tendo até referido que o invasor lhe disse 'amo-te Rochinha'. As testemunhas Cosme Machado, ex-árbitro de futebol, e João Pinheiro, árbitro do jogo, foram perentórios em afirmar que o jogo se encontrava interrompido, tendo sito reatado com um lançamento da linha lateral, esse sim retardado por força da invasão", explica o TAD.