"Na minha opinião, é o melhor FC Porto dos últimos quatro, cinco anos"

"Na minha opinião, é o melhor FC Porto dos últimos quatro, cinco anos"

Declarações de Pepa, treinador do V. Guimarães, após a derrota com o FC Porto (2-1), este domingo, no Dragão, na 12.ª jornada da Liga Bwin.

Faltou oxigénio: "Faltou e é natural. Não conseguimos ter a bola a partir dos 80 minutos, principalmente esses últimos cinco, dez minutos. Com o resultado 2-1, mesmo com menos um homem, faltou-nos a capacidade. Mesmo recuperando a bola no meio de campo, não tivemos critério e discernimento para sair com qualidade e agredir. Deixamos de ter a bola, estávamos a ser empurrados para trás e quando recuperávamos a bola faltou oxigénio."

Um a menos: "Mais que o risco, temos que crescer com esse tipo de situação. Estamos a falar de dois amarelos na primeira parte onde o jogador do FC Porto está de costas, está praticamente com a bola para fora. A linha lateral é nossa. Nós aí temos que ser mais competentes, mais concentrados, ter maior frieza nesse tipo de ação."

Dificuldades: "Foram 15 dias difíceis para todos nós, com algumas lesões. Pagámos a fatura de três jogos seguidos com intensidade tremenda, com o Marítimo, o Benfica e o Sporting. Daí falar também da juventude que deu uma resposta tremenda. . O resultado não é bom, de todo, viemos para ganhar, mas depois de tudo o que aconteceu no último jogo e a segundo parte que foi algo que não tem nada a ver com a nossa equipa... Hoje queríamos a vitória, mas para perder que seja com este tipo de atitude, qualidade, coragem, inteligência, porque assim o nosso caminho vai ser melhor."

Melhor FC Porto: "Estamos todos certamente muito chateados, tristes, queríamos disputar o jogo que estava a ser intenso, bem disputado. Já disse isso em conferência e volto a dizer que, na minha opinião, é o melhor FC Porto dos últimos quatro, cinco anos, pelo menos desde que o Sérgio [Conceição] está aqui esta equipa está muito competente. E só um Vitória também muito competente poderia discutir o jogo olhos nos olhos. Fica aquele amargo amargo por não termos podido jogar o jogo pelo jogo, porque após a expulso ficou mais difícil. Mesmo com um a menos é possível, mas falhamos na transição ofensiva, ganhamos algumas bolas, mas depois com más decisões. E a capacidade de pensar já não era a mesma."