Moreno: "Temos de preparar novos Andrés Almeidas"

Moreno: "Temos de preparar novos Andrés Almeidas"

Na conferência de antevisão da receção, esta segunda-feira, ao Casa Pia, Moreno Teixeira, treinador do V. Guimarães, revelou que André André faz parte pela primeira vez da convocatória, confirmou a ausência, por lesão, de André Silva, abordando também a saída de André Almeida para o Valência e falou do reforço Zé Carlos.

Zé Carlos, médio internacional sub-21 contratado ao Varzim, por empréstimo: "O André Almeida é um miúdo fantástico a todos os níveis, quer pela qualidade técnica, tática e humana. É daqueles profissionais que todos os treinadores gostam de trabalhar. Desejo-lhe as maiores felicidades, como a todos os colegas que nos deixaram desde o início da época. Espero que tenho muito sucesso neste novo projeto e nós continuamos, sem lamentações, porque temos muitas soluções muito válidas cá dentro. Temos de preparar novos 'Andrés Almeidas'. É este o projeto, é isto que nos faz estar cá. Há atletas na formação que têm de perceber que vale a pena esperar pela oportunidade. Ele soube esperar, o momento dele apareceu e correspondeu dentro do campo. É isto que nos faz trabalhar, preparar novos 'Andrés Almeidas'. Agora, como treinador não dou as coisas de forma muito fácil. Os atletas têm de mostrar que merecem estar lá dentro, sejam eles quais forem."

Porta aberta para Janvier com a saída de André Almeida? "A porta será aberta para quem durante a semana mostrar que merece essa oportunidade."

O que pode acrescentar Zé Carlos? "O Zé Carlos enquadra-se no perfil de atleta do projeto Vitória. É jovem, português, com talento. Houve muito critério na entrada do Zé Carlos. É um atleta com qualidade, não tenho dúvidas que será uma opção válida, mas tem um ano de II Liga e estava esta época na Liga 3. Temos de o preparar e de o fazer perceber que clube que está a representar. Enquanto equipa técnica, estamos muito satisfeitos por o receber e não tenho dúvidas que será uma opção muito válida."

Como reagiu o grupo depois da derrota em Portimão: "O trabalho foi igual às outras semanas. Enquanto treinador, sou um privilegiado. Os jogadores são fantásticos. No primeiro dia, tivemos uma conversa para ver o que tínhamos de corrigir, mas que também fizemos muitas coisas boas. O resultado foi muito injusto. Hoje ninguém se lembra que fomos melhores do que o Portimonense, porque trouxemos zero pontos. Desta terá que ser a nossa aprendizagem para o resto do campeonato."

Receção ao Casa Pia: "Há sempre coisas a corrigir e a melhorar. Não conseguimos tirar nada de Portimão. Falo de pontos, porque quando fazemos uma avaliação do jogos há coisas boas a tirar. Não queríamos esse resultado e cometemos erros. Essa é a grande aprendizagem a tirar do jogo de Portimão. Estamos num campeonato muito competitivo e os pontos são muito importantes. Uma equipa que quer jogar bem está sempre mais perto da vitória, mas é preciso mais algum pragmatismo. É isso que é preciso melhorar em relação ao jogo de Portimão. Estávamos em vantagem e não soubemos gerir o jogo e é aí que teremos de ser melhor no futuro."

Análise ao Casa Pia: "Vamos defrontar um adversário difícil, que vem motivado porque vem de uma vitória. Sem bola, defende com uma linha de cinco. Mesmo no momento sem bola, pode ser uma equipa muito perigosa, quando chegar à transição. Tem na frente dois atletas rápidas experientes e muito interessantes. O segredo para amanhã passa pelo equilíbrio, quer taticamente, quer mentalmente. Temos de confiar em nós para regressarmos à vitória."