Moreno após empate com B SAD: "Não podemos deixar cair qualquer atleta"

Moreno após empate com B SAD: "Não podemos deixar cair qualquer atleta"
Redação com Lusa

Tópicos

Declarações de Moreno, treinador do Vitória de Guimarães, após o empate com a B SAD (2-2), em jogo da segunda jornada do Grupo F da Taça da Liga, disputado esta quinta-feira no Estádio D. Afonso Henriques.

Um objetivo da época falhado: "Falhámos um dos objetivos da época, que era chegar à final four. Tivemos uma entrada positiva da nossa parte. Conseguimos chegar à vantagem, o que, às vezes, é o mais difícil. No processo defensivo, em que temos estado rigorosos ao longo da época, não estivemos tão seguros e permitimos oportunidades à BSAD. Noutros jogos, não críamos tantas oportunidades como neste, mas conseguimos finalizar. "

Dia mau: "É um dia mau para nós. Temos de trabalhar em cima dos erros. Temos de disputar o terceiro jogo [com o Boavista], porque sabemos o clube que representamos, e de preparar o mês de janeiro, com muitos jogos."

Foco no projeto: "Não nos desviamos do projeto de que falámos em julho. Temos jovens vindos da formação e outros vindos de outros clubes. Achámos que este era o momento para estes atletas jogarem [sete jogadores com menos de 23 anos titulares]. O guarda-redes da BSAD foi competente, e não conseguimos um golo que nos permitisse chegar ao terceiro jogo com o apuramento em aberto. Não preparamos atletas para o futuro colocando-os dois ou três minutos em cada jogo. Se tiverem de jogar no próximo jogo, voltam a jogar."

Mudança de sistema: "Fomos obrigados a mudar de sistema, porque, para estes dois jogos, só tivemos dois centrais disponíveis [Tounkara e Bamba]. O Jorge Fernandes já estava apto para hoje, mas era precipitado colocá-lo. Temos tido mais sucesso no [sistema tático] 3-4-3 [do que em 4-3-3, hoje utilizado], mas temos de utilizar o sistema tático consoante os jogadores disponíveis. Temos de perceber o que é melhor para cada jogo."

Apoio aos jogadores: "Não podemos deixar cair qualquer atleta, seja ele qual for. Os vitorianos têm de estar desiludidos, e até revoltados com o treinador do Vitória, mas nunca com os atletas, porque, enquanto tiverem esta postura, terão sempre um treinador para os defender."