V. Guimarães repudia testemunho de subcomissário da PSP

V. Guimarães repudia testemunho de subcomissário da PSP

O subcomissário da PSP Filipe Silva falou no Tribunal de Guimarães, no início do julgamento em que é arguido por agressões à bastonada e ao murro a dois adeptos do Benfica, no final de um jogo de futebol disputado em 2015, no Estádio D. Afonso Henriques.

O Vitória repudiou o testemunho do subcomissário da PSP Filipe Silva no Tribunal de Guimarães, no início do julgamento do processo em que o elemento da polícia é arguido por agressões a dois adeptos do Benfica, no final de um jogo disputado em 2015, no Estádio D. Afonso Henriques.

"No decorrer do julgamento que deu hoje inicio no tribunal de Guimarães, tendo como arguido o subcomissário Filipe Silva, foram por ele proferidas, na sua defesa, afirmações graves, acerca dos nossos adeptos, amplamente divulgadas por toda a comunicação social, que a Direção do Vitória Sport Clube não pode deixar de repudiar. Apesar de o Vitória não ser parte do referido processo, e não ter por principio imiscuir-se em assuntos sob a alçada dos tribunais, pois os factos ocorreram na via publica, entre o referido arguido e cidadãos que envergavam cores não afetas ao nosso clube, não podemos ficar indiferentes às referidas afirmações, porquanto põem em causa toda a comunidade vimaranense e vitoriana, rotulando-a e estigmatizando-a de forma censurável", começou por escrever o emblema vitoriano, que garantiu ainda não permitir que se coloque em causa adeptos e associados do clube.

"O Vitória sabe que qualquer cidadão, na qualidade de arguido, tem o seu direito a defesa constitucionalmente consagrado, sendo livre de delinear a melhor estratégia na defesa dos seus interesses, sendo a mentira e a calúnia uma das ferramentas ao seu dispor, mas nunca permitiremos que ponham em causa o principal património do nosso clube, que são os seus adeptos e associados. De facto, concordamos que o amor dos adeptos ao Vitória Sport Clube é, um "case study", como tem sido demonstrado nas inúmeras manifestações de apoio e reconhecido, de forma construtiva, no panorama desportivo nacional e internacional, e essa é uma realidade inegável", pode ler-se no comunicado.

Recorde-se que Filipe Silva afirmou já ter feito policiamentos em vários estádios do país, mas sublinhou que "nada se assemelha" ao que acontece em Guimarães. "Os adeptos [do Vitória] são muito mais aguerridos e muito mais barristas do que noutros estádios, o que faz com que sejam mais violentos quando descamba para a violência", referiu.

Além de ser arguido por "dois crimes de ofensa à integridade física qualificada", o subcomissário da PSP responde ainda por dois crimes de falsificação de documento e dois crimes de denegação de justiça e prevaricação, por alegadamente ter feito constar dados falsos no auto de notícia que elaborou.