Um caso envolto em secretismo: afinal não saiu, mas treina sozinho em Guimarães

Um caso envolto em secretismo: afinal não saiu, mas treina sozinho em Guimarães
Tomaz Andrade

Tópicos

Suposto acordo para a cedência do extremo caiu e, entretanto, o mercado sul-americano fechou. Rincón não está integrado no plantel e tem treinado sozinho em Guimarães.

O colombiano Sebastián Rincón deixou de figurar na atualidade do Vitória a partir do momento em que foi noticiado o empréstimo aos argentinos do Godoy Cruz, há cerca de três semanas. Até aqui tudo bem? Não, tudo mal, porque afinal de contas não houve empréstimo nenhum e o jogador permanece em Guimarães, embora sem fazer parte do plantel do Vitória. Envolto em secretismo, o caso continua por resolver.

Com um plantel vasto, e com apenas uma competição na agenda, o Vitória fez várias operações de saída no mercado de janeiro, pelo que não espantou ninguém o tal "empréstimo" de Rincón, um elemento que não estava a ser utilizado por Luís Castro e que pretendia jogar com regularidade. Ora, com a suposta cedência ao Godoy Cruz, o Vitória tinha resolvido, aparentemente, o caso de um jogador excedentário, num negócio em que o emblema argentino até podia exercer a opção de compra no final da cedência. Sabe-se agora que a negociação existiu de facto, mas não resultou num acordo devido a um desacerto de verbas, algo normal em qualquer transferência. Só que, entretanto, o mercado na Argentina fechou, tal como em praticamente todos os países sul-americanos, e Rincón ficou de mãos a abanar, porque também tinha sido riscado do plantel de Luís Castro. Nesta altura, o extremo está a treinar sozinho e à espera que a SAD lhe resolva o problema, seja reintegrá-lo no plantel ou encontrando-lhe uma saída, isto é, um empréstimo para um mercado que continue aberto. Os principais campeonatos da Europa já não aceitam transferências, embora alguns países permaneçam com a janela aberta, como a Rússia (mais dez dias até fechar), a Hungria (dois dias), a Croácia (três dias) e a Roménia (13 dias). Na China, um mercado sempre apetecível do ponto de vista financeiro, a janela de transferências vai continuar aberta por mais 16 dias.

Contratado ao Tigres, da Argentina, Rincón custou 1,6 milhões de euros e chegou ao Vitória em julho de 2017. Utilizado em 14 jogos, o extremo, com contrato até 2021, apontou três golos.