Três empréstimos ultimados pelo Vitória nas últimas horas do mercado

Três empréstimos ultimados pelo Vitória nas últimas horas do mercado

Cedências estão a ser ultimadas e o destino provável dos três elementos é o estrangeiro. Com a saída do colombiano, ganha ainda mais força a chegada de um goleador.

A poucas horas do fecho da primeira janela de transferências da época, o Vitória prepara os empréstimos de três jogadores. De forma oficial, a SAD admitiu que o médio Francisco Ramos, o extremo Sebastián Rincón e o ponta de lança Óscar Estupiñán vão mesmo ser cedidos até ao final da temporada, situações que carecem de acertos finais para serem divulgadas. O destino provável destes jogadores é o estrangeiro, se bem que um emblema português da I Liga ainda esteja na corrida por um dos atletas.

A partir de um determinado momento da pré-época percebeu-se que Francisco Ramos e Rincón começaram a perder espaço nos planos de Luís Castro, ao passo que a cedência de Estupiñán só começou a ganhar forma nos últimos dias, o que teve a ver com a incursão da SAD no mercado em busca de um ponta de lança. O objetivo dos empréstimos é proporcionar aos jogadores condições para terem uma época com utilização elevada. Todos eles têm contratos de longa duração com o Vitória (Francisco Ramos tem ligação até 2020 e Rincón e Estupiñán terminam em 2021).

Com a saída destes três jogadores, e a permanência de Hélder Ferreira (ver peça aqui ao lado), o plantel do Vitória começa a aproximar-se da configuração final. Luís Castro pedira um grupo com 27 elementos, número que será cumprido se vier mais um jogador. E a anunciada saída de Estupiñán abre caminho para a chegada de um ponta de lança. O interesse em Kléber, do Estoril, é conhecido e a negociação, apesar de difícil, não foi ainda descartada. O JOGO sabe que o clube estorilista pediu um milhão de euros e que a SAD minhota não foi além dos 700 mil euros, não se conhecendo desenvolvimentos da situação ao longo dos últimos dias. Certo é que o treinador já percorreu todos os pontas de lança do plantel, à exceção de Estupiñán (lesionado), e nenhum deles correspondeu com golos (André André, com dois, Celis, Tozé e Davidson são, por enquanto, os marcadores dos golos do Vitória nos quatro jogos realizados).