Premium Tozé num impasse: renovação encravada e contraproposta em cima da mesa

Tozé num impasse: renovação encravada e contraproposta em cima da mesa

Médio aguarda que a SAD responda à contraproposta para renovar. Duração do contrato e salário ainda em discussão

A renovação do contrato de Tozé ainda não é um dado adquirido. A SAD do V. Guimarães está empenhada em fechar este dossiê antes do fim da temporada, mas o médio não concorda com os termos da nova ligação (a que está em vigor expira em junho) e espera que os minhotos reformulem pelo menos o valor do vencimento proposto, não havendo igualmente acordo em relação à duração do contrato - por mais três ou quatro épocas. É uma negociação difícil, pois a sociedade desportiva descarta ultrapassar o teto salarial definido para o plantel profissional, em nome do equilíbrio orçamental. Apesar de dar prioridade à renovação do contrato, o número 20 tem recebido sondagens do estrangeiro e, por isso, não quer precipitar-se, estando disposto a definir o futuro somente depois do fim do campeonato.

Em campo, os reflexos deste impasse têm sido nulos. Após um ano de empréstimo ao Moreirense, Tozé conquistou rapidamente o técnico Luís Castro, um "velho" conhecido, e arrancou para uma época amplamente proveitosa, partilhando nesta altura com André André e Davidson o primeiro lugar da lista dos mais influentes na equipa vitoriana, com cinco golos e duas assistências. Adaptável a várias posições no meio-campo, o jogador de 26 anos apenas falhou, até ao momento, apenas dois jogos do campeonato (um foi por castigo), tem os adeptos aos pés e até já conquistou um troféu ("O Minhoto"), levando a melhor sobre Paulinho (Braga) e Nélson Lenho (Ac. Viseu). Cada vez mais se percebe que entende e interpreta como poucos as ideias de Luís Castro, com quem já havia trabalhado no FC Porto B, em 2013/14. Essa foi, aliás, uma temporada memorável para o ex-internacional sub-21, autor de 21 golos em 40 partidas disputadas pelos portistas. Concretizado o salto para Guimarães em 2015, depois de ter rodado uma época no Estoril, foi sendo pontualmente utilizado por Armando Evangelista, Sérgio Conceição e Pedro Martins, acabando por entrar no lote dos excedentários no fim de 2016/17. Em Moreira de Cónegos, renasceu com 11 golos em 32 partidas.