Luís Castro: "Com Jesus, Vitória ou Lage o Benfica é sempre forte"

Luís Castro: "Com Jesus, Vitória ou Lage o Benfica é sempre forte"

Treinador do Vitória de Guimarães fez esta segunda-feira a antevisão ao jogo com o Benfica, dos quartos de final da Taça de Portugal.

Expectativas: "É sempre melhor frente aos nossos adeptos do que jogar. fora de casa. Tudo se vai decidir aqui. Sentimo-nos extremamente confortáveis em casa. Olhamos sempre para cada eliminatória com a intenção de seguir em frente. Vamos estar todos muito empenhados nisso. Queremos alcançar as meias-finais. É um dos objetivos para esta época".

O efeito Bruno Lage no Benfica: "Não sei o que pode sentir o Benfica com ele. Só os jogadores podem dizer isso. Só posso dizer o que sinto da minha equipa. Irradia-me confiança a cada jogo que passo. Vivo com os meus sentimentos e os sentimentos dos meus jogadores. Com Jesus, Vitória e Lage, o Benfica será sempre uma equipa forte. É com isso que contamos".

André André e o Benfica: "Trabalhou integrado no grupo e veremos amanhã a decisão que tomaremos. A ausência do Tozé é garantida. O Benfica apresenta um modelo de jogo em 4x3x3, com o João Félix a juntar-me muito ao Seferovic. Isso foi objetivo de análise".

Os próximos dois jogos entre Vitória e Benfica: "Isso não vai condicionar nada em termos estratégicos, só em termos de dimensão física e mental. Mas estamos muito focados na nossa intenção de ganhar amanhã. Na nossa cabeça só está, para já, o jogo da Taça, ainda não pensamos no jogo do campeonato".

Benfica mais confiante? "Estamos muito moralizados com a vitória sobre o Moreirense e por termos regressado ao quinto lugar. Sinto a minha equipa muito animada e com vontade de jogar. O adversário, em relação ao que vinha fazendo, passou de um modelo de 4X3X3 para 4X4X2, deve jogar com o Fejsa... Queremos muito ganhar o jogo e estamos muito comprometidos com o jogo. É isso que me interessa. Só o Benfica saberá como vai estar no jogo".

Pêpê joga na Taça? "Ainda não sei que equipa vou apresentar amanhã. Os jogos são muito próximos. Temos jogo na sexta-feira outra vez e ainda temos algum trabalho pela frente em termos de análise em relação ao onze inicial para o jogo com o Benfica".

Mudanças no onze: "Num jogo de campeonato há sempre tempo para retificar. Um jogo de eliminatória é encarado como uma final. Não há forma de retificar resultados. E não há melhor forma de gerir um jogo destes do que vencer. Quanto ao onze, sim, vamos fazer alterações".

Jogos no Dragão e na Luz: "Esses jogos disseram-nos que tudo é possível. Quando apelamos à nossa determinação, tudo é possível. Alguns jogos são indicadores perfeitos".

Favoritismo: "Num jogo a eliminar, não gosto de aplicar a palavra favoritismo. Temos que nos atirar para esse jogo com toda a nossa qualidade e convicção. São duas equipas a quererem ganhar, pelo que não há favoritos".

Miguel Silva na baliza: "Estando em condições de jogar, vou manter o Miguel Silva na baliza em jogos da Taça".