"Estatística? Não posso ir por aí, o Benfica não fez nenhum remate à baliza na segunda parte"

"Estatística? Não posso ir por aí, o Benfica não fez nenhum remate à baliza na segunda parte"

Luís Castro comentou a derrota do Vitória de Guimarães frente ao Benfica.

Jogo: "É duro, não só por ter sofrido o golo depois de estar tanto tempo sem sofrer na Taça. Fomos uma equipa afirmativa, digna e com caráter. Não conseguimos passar a eliminatória devido a esse golo mas não foi por falta de trabalho e de qualidade de jogo. Jogámos por fora, por dentro, em 4x3x3, passámos a 4x4x2, duplo pivô, muitas unidades ofensivas mas não deu para virar o jogo".

Detalhes decisivos?: "Se chamarmos detalhes termos rematado na segunda parte à baliza e o Benfica não e termos uma situação antes do golo do Benfica... Vamos por aí, mas eu chamo-lhe mais do que detalhe. É uma questão de eficácia ao longo de todo o jogo. As chegadas à baliza do Benfica foram muitas, as entradas na área também. Os jogos vão ser sempre assim, definidos pela eficácia. Não posso ir pela estatística porque ela diz-nos que o Benfica não fez um único remate à baliza na segunda parte".

Vitória de Guimarães volta a defrontar o Benfica, na sexta-feira: "Será outro jogo e vamos pensar nele. Importa analisar o nosso desempenho e o do nosso adversário. O que nos interessa mais é recuperar os jogadores para o próximo jogo e penso que vamos estar a bom nível. A equipa entrega-se ao trabalho com qualidade de jogo e isso deixa-me muito satisfeito".