Futebol a passo: V. Guimarães lança projeto dirigido para maiores de 55 anos

Futebol a passo: V. Guimarães lança projeto dirigido para maiores de 55 anos
Redação com Lusa

Tópicos

Iniciativa, que arranca dentro de cerca de uma semana, serve para os mais velhos jogarem com antigos ídolos. Estudos sugerem "melhorias significativas" na saúde

O Vitória de Guimarães, clube com equipa na Liga Bwin, apresentou esta segunda-feira a modalidade de "walking football", com o intuito de promover o desporto e a saúde entre adultos com mais de 55 anos de idade.

O diretor da academia do clube vimaranense, Jorge Baptista, adiantou que o projeto, que arranca em 15 de dezembro, visa criar "impacto junto da população" acima daquela idade, antes de se realizarem os exames médicos-desportivos junto dos interessados e de constituir uma equipa para os "eventos".

O responsável frisou que o número de praticantes de "futebol a passo" tem crescido na Europa desde 2011, havendo estudos que sugerem "melhorias significativas" a nível muscular e de equilíbrio corporal, bem como na saúde de pacientes com diabetes tipo 2 ou com problemas na próstata, no caso dos homens.

Numa sessão em que marcaram presença os ex-jogadores vitorianos Peres, Laureta, Costeado, Alfredo e Tito, o melhor marcador da história do clube na principal divisão do futebol nacional, com 82 golos na década de 70, o presidente, Miguel Pinto Lisboa, lembrou que esta é "uma oportunidade" para a população mais velha jogar com os seus "ídolos do passado".

"O início desta modalidade reveste-se de especial importância quando estamos na quinta vaga da pandemia [de covid-19], que afetou de forma mais expressiva a prática desportiva dos mais idosos e as suas relações sociais. [Os ex-jogadores] vão ter um papel social importante. Vão-lhes dar a oportunidade de jogarem ao lado dos seus ídolos", realçou.

O projeto de "walking football" assumido pelo Vitória de Guimarães arrancou no concelho há dois anos por intermédio da cooperativa municipal para o desporto Tempo Livre, e o seu presidente, Amadeu Portilha, realçou que o projeto de incentivo à atividade física junto da população mais envelhecida, área em que Portugal se encontra na "cauda da Europa", vai ter "muito mais sucesso" com o nome do Vitória envolvido.