Bruno Varela responde a Grgic: "O medo nunca fará parte do dicionário dos jogadores do Vitória"

Bruno Varela responde a Grgic: "O medo nunca fará parte do dicionário dos jogadores do Vitória"

O jogador do Hajduk afirmou que sentiu "medo no olhar" dos jogadores do Vitória no jogo da primeira mão da terceira pré-eliminatória da Conference League.

Na antevisão do jogo desta quinta-feira com o Hajduk Split, Bruno Varela comentou as declarações do médio dos croatas, Lukas Grgic, que afirmou ter sentido "medo" nos olhos dos jogadores do Vitória no encontro da Croácia, da primeira mão da terceira pré-eliminatória da Conference League.

A resposta ao jogador do Hajduk que disse que sentiu medo nos olhos dos jogadores do Vitória:
"É uma declaração para tentar criar picardia ou polémica. Disse que viu medo nos nossos olhos. Primeiro de tudo, um jogador que faz essas declarações é porque não conhece o Vitória, o clube e a cidade de Guimarães, muito menos o nosso ADN de Vitória. O medo não faz parte, nem nunca fará parte do dicionário dos jogadores do Vitória, vamos estar em campo para dar o nosso melhor e tentar passar a eliminatória".

É preciso fazer muito mais do que em Split, ou corrigir questões de pormenor?: "Temos noção que o jogo foi perdido nos detalhes. Sabemos o que temos de fazer, o que devemos melhorar para tentar fazer um bom resultado, que nos dê a passagem. Temos de fazer o nosso jogo, estivemos bem, organizados, mas perdemos no detalhe. Temos de aprimorar algumas coisas. Tenho a certeza que podemos vencer o jogo."

O triunfo em Chaves pode ser importante para este jogo?: "É sempre na raça, no querer e na qualidade, não acreditamos só numa coisa. Muito do que é o Vitória é a raça, o querer e a qualidade. Vamos ser uma equipa intensa, agressiva, dento do que temos mostrado. Vamos tentar ter mais bola do que tivemos na Croácia. Temos capacidade para isso e vamos tentar fazê-lo."

Estão preparados para os penáltis?: "Obviamente que estamos preparados. Temos isso em mente e estamos preparados. Nesta fase, a eliminatória pode ser resolvida nos penáltis e estamos preparados para isso. Mas, queremos resolver a eliminatória no jogo. Se tiver de ser nos penáltis temos isso bem estudado."

Depois do jogo de Chaves, fez um convite aos adeptos para fazerem parte do "inferno branco" neste jogo da Conference League: "Fiz o apelo por saber e sentir que a força dos nossos adeptos é sempre muito essencial. Estamos a falar de um jogo decisivo, por isso faz sentido deixar esse apelo aos adeptos e à cidade. Vamos lutar dentro do campo, mas fora do campo os adeptos são importantíssimos. Esperamos que os adeptos possam criar aquele ambiente bonito."