"Taça? Temos de carpir mágoas durante um dia ou dois até nos conseguirmos levantar"

"Taça? Temos de carpir mágoas durante um dia ou dois até nos conseguirmos levantar"
Redação com Lusa

Tópicos

Declarações de Nuno Campos, treinador do Tondela, após o empate 2-2 com o Boavista, resultado que ditou a descida do emblema beirão ao segundo escalão do futebol português.

Sentimento pela descida à Liga SABSEG: "É, naturalmente, com uma enorme desilusão que vemos escaparmo-nos por entre os dedos, a quatro minutos do final, um resultado que nos era positivo e que nos permitiria ficar na I Liga. É um momento de desilusão. Um momento de desilusão pelos nossos adeptos, porque estas gentes não mereciam, é um momento de desilusão pelos jogadores também, porque o que senti foi que, mesmo que estivessem algo mais nervosos, senti que deram tudo. Senti que tivemos o pássaro na mão duas vezes, que eles [os jogadores] tentaram dar o seu máximo. Temos ali um balneário desiludido e, naturalmente, que não é um momento fácil para ninguém."

Análise: "Fizemos uma primeira parte que considero boa e que seria mais do que suficiente para ir com outro resultado para o intervalo. Tivemos as melhores e mais oportunidades, durante o jogo, depois, um deslize ou outro que possa haver e o que sinto é que temos sido penalizados. Não sei se há uma explicação para isso e eu não quero agarrar-me a desculpas, eu tenho de assumir a minha parte de responsabilidade, dos oito jogos que fiz, naturalmente. Custa-nos pela forma como nos batemos em campo e nós criámos mais situações do que o adversário e temos tido, não só neste jogo como noutros, alguma infelicidade também, porque o resultado não é o merecido, eventualmente, e neste jogo foi um bocadinho a mesma situação."

Taça de Portugal: "Hoje ainda não é o momento de pensar na Taça [de Portugal], porque é uma desilusão muito grande que todos nós sentimos e, se calhar, temos de carpir mágoas durante um dia ou dois até nos conseguirmos levantar e depois, então sim, pensarmos no jogo da Taça e vamos ter tempo para isso."

Reação de João Pedro na "flash", na qual disse que houve "muita coisa mal feita e muita coisa que ninguém sabe": "Só posso falar a partir do momento em que sou treinador da equipa, em que sou líder, e a partir desse momento o que sempre senti foi que os jogadores sempre deram o seu máximo, sempre trabalharam no máximo dos seus limites e capacidades e eu sempre dei a cara por eles e vou continuar a dar, porque eles merecem-no."