Pepa sobre Cláudio Ramos: "Recebemos a notícia em direto"

 foto Octávio Passos/Lusa

Treinador falou após a derrota em Guimarães.

O Tondela perdeu em Guimarães por 1-0 na quarta jornada do campeonato. "Faltaram os golos. Foi a nossa melhor exibição desta época. Arrisco-me a dizer que, há três semanas, vencemos aqui 2-0, para a Taça da Liga, mas saímos um pouco preocupados com a forma como ganhámos. Hoje, perdemos 1-0, não levámos nada em termos de pontos, mas levámos uma personalidade para jogar [desinibidos] em qualquer campo", comentou o treinador Pepa.

"Tivemos mais bola, mais cantos, mais remates, mais volume ofensivo. As situações do Vitória foram bolas paradas e transições. Este é o caminho para um Tondela mais forte. Quando assim é, vamos estar mais perto de vencer. Os pontos vão chegar com naturalidade. É trabalhar e potenciar este plantel, que tem muito para crescer. Faltou-nos mais agressividade e matreirice no último terço. Se tivéssemos tido mais critério, talvez o resultado fosse outro", continuou, falando depois da convocatória do guardião Cláudio Ramos para a seleção portuguesa.

"Recebemos a notícia em direto. Estávamos todos no almoço, no estágio. A reação foi de um orgulho e de um carinho enorme. Não é fácil um jogador do Tondela chegar à seleção AA. É tremendo para todos os treinadores que já teve, todos os jogadores com quem já jogou e para a direção do clube", sublinhou, seguindo-se a saída de Miguel Cardoso.

[Saídas como a do Miguel Cardoso] são medalhas que ficam guardadas para nós, treinadores. A verdade é que em pouco tempo o clube vendeu dois jogadores, o Miguel Cardoso e o Osorio. Na parte desportiva, não fico nada satisfeito por perder um jogador bom", concluiu.