Tribunal proíbe Assembleias marcadas por Bruno de Carvalho

Tribunal proíbe Assembleias marcadas por Bruno de Carvalho

Providência cautelar interposta por Jaime Marta Soares foi deferida

As Assembleias Gerais do Sporting, marcadas para 17 de junho e 21 de julho não vão acontecer. O Tribunal deu provimento à Providência Cautelar interposta por Jaime Marta Soares, apurou O JOGO.

Convocada pela Mesa da Assembleia Geral Transitória, presidida por Elsa Tiago Judas, a Assembleia de dia 17 tinha três pontos na ordem de trabalhos: a aprovação do Orçamento; a análise da situação do clube e prestação de esclarecimento aos sócios; e aprovar a alteração de estatutos.

Quanto à AG extraordinária marcada para 21 de julho, serviria como ato eleitoral para eleger os membros da Mesa da Assembleia Geral e também do Conselho Fiscal e Disciplinar.

LEIA AQUI A NOTIFICAÇÃO DA SENTENÇA DO TRIBUNAL NA ÍNTEGRA