Todos os pormenores sobre a saída de Jesus do Sporting

Todos os pormenores sobre a saída de Jesus do Sporting
Bruno Fernandes/Rui Miguel Gomes

Tópicos

Técnico e SAD entenderam-se e ninguém terá de indemnizar o outro. Formalização será consumada até amanhã.

Jorge Jesus e a administração da SAD liderada por Bruno de Carvalho chegaram a um entendimento para a quebra do vínculo contratual que liga as partes até ao final da próxima temporada, anunciou O JOGO em primeira mão. Segundo apurou o nosso jornal, as partes acordaram de forma amigável a saída do técnico, a qual deverá ser formalizada oficialmente até amanhã. Jorge Jesus, esse, tem um acordo verbal com os sauditas do Al-Hilal, aos quais irá vincular-se por uma temporada, mantendo, porém, uma cláusula de opção por mais uma época.

Há muito que a vontade das partes era a de rescindir o contrato de trabalho que as vinculava, porém, nos últimos dias, o jogo de paciência que disputavam por via da indemnização que teria de ser paga a quem desse o primeiro passo para a rescisão terminou com o entendimento de que nenhuma das partes terá de ressarcir a outra no valor de oito milhões de euros, verba que Jesus teria de receber em salários no ano de contrato remanescente. Jorge Jesus fez saber à administração da SAD que pretendia sair, esbarrando inicialmente na resistência desta para o pagamento de uma verba compensatória, no entanto o treinador deixou claro que avançaria para a rescisão por justa causa - à semelhança do que Rui Patrício e Podence fizeram - no início da semana, levando a que Bruno de Carvalho cedesse na pretensão.

O técnico, que alegou falta de condições para prosseguir o seu trabalho em Alvalade, aguarda agora a formalização da rescisão para assinar um novo contrato com o Al-Hilal, caso não se verifique algum retrocesso. Na Arábia Saudita, Jesus vai auferir um ordenado anual livre de impostos de sete milhões de euros, além de outros prémios por objetivos que podem chegar a mais três milhões de euros.