Tagliafico explica Marcel Keizer, o líder benemérito

Tagliafico explica Marcel Keizer, o líder benemérito
Bruno Fernandes/Federico del Rio

Tópicos

O JOGO dá a conhecer o perfil de um treinador que tem por regra ver os atletas satisfeitos. Laterais têm um papel fundamental, revela Tagliafico, que orientou a época passada no Ajax

Sábado foi o primeiro dia da folga dupla concedida por Marcel Keizer, o treinador holandês de 49 anos que sucedeu a José Peseiro no comando técnico do Sporting - e, em última instância, a Tiago Fernandes, que assumiu o cargo interinamente, entregando-o com dois triunfos consecutivos na Liga, o que deixa os leões a dois pontos da liderança, e um empate ante o Arsenal, em Londres. Encerrado o primeiro ciclo, ficou apresentado o treinador: tem a porta sempre aberta aos jogadores, sobretudo os que se sintam insatisfeitos, e "exige-lhes" que se divirtam com o futebol atrativo e pressionante que pretende ver a sua equipa desenvolver.

Disso mesmo deu conta na sua primeira intervenção junto do grupo de trabalho que agora comanda, logo na terça-feira, quando se apresentou à equipa ao lado do presidente, Frederico Varandas. Fez valer a importância que tem para si a satisfação dos jogadores, a fim de implementar uma dinâmica positiva no grupo, algo que é corroborado por quem bem o conhece: o lateral-esquerdo internacional pela Argentina Nicolás Tagliafico, que foi orientado por Marcel Keizer no Ajax, na época passada. "Uma das ideias mais vincadas do seu discurso é que quer ver "diversão" no campo e a verdade é que sempre mostrou grande abertura, conversava com os jogadores e procurava saber como nos sentíamos", começou por apresentar a O JOGO Tagliafico, antes de fazer incidir a sua análise na vertente tática: "Marcel Keizer é um treinador ativo, interventivo, que gosta de bom futebol, apoiado, e dá prioridade à construção a partir de trás. Mesmo assim, dava-nos indicações para, perante a pressão do adversário, não hesitarmos em procurar o nosso avançado, para ganharmos espaço e tempo para iniciar uma nova investida. Ou seja, colocar a bola no ponta de lança para ele segurar e receber reforços. Regra geral, saíamos de trás, abrindo nos laterais e recorrendo ao guarda-redes como pivô." "É um treinador que bebeu da escola do Ajax quando foi futebolista e, por isso, o seu sistema preferido é jogar com três avançados e três médios, um deles de maior contenção mas com bons pés, como Battaglia [ou Gudelj, na medida em que o argentino se encontra lesionado até final da época], e dois interiores. Os laterais terão um papel fundamental, na medida em que serão determinantes no apoio ao ataque e na ocupação de espaços", observa ainda Tagliafico.

Este protagonismo dos defesas nos corredores apontado pelo lateral do Ajax correlaciona-se com a preferência de Keizer por jogar com extremos "trocados" - à semelhança, de resto, do que tem vindo a suceder esta época: um destro na esquerda e um canhoto na direita. As primeiras sessões de trabalho têm sido muito dinâmicas e subjugadas ao princípio de "touch and pass" (tocar [ou receber] e passar). É adepto da pressão alta com "regra dos 5 segundos" (esse tempo para recuperar, depois baixar linhas), mas outra regra é a que prevalece no relacionamento com os jogadores: a porta está sempre aberta.

AS TRAVES MESTRAS DE KEIZER

Relação com jogadores

Pede aos jogadores que se divirtam nos treinos/jogos. Problemas? A porta do gabinete está sempre aberta

Não promete títulos, apenas tirar o melhor de cada um

Dificilmente mexerá na hierarquia dos capitães

Metodologia e ideia de jogo

Treinos dinâmicos. Os primeiros no Sporting com uma ideia-base: "touch and pass" (tocar e passar)

Adepto de futebol positivo, aposta num 4x3x3 com cunho holandês

Guarda-redes decisivo na saída de bola - curta. Tem de funcionar como pivô

Laterais com disponibilidade extra para libertar os médios

Pressão alta mas com "regra dos 5 segundos": a equipa tem esse tempo para a recuperar, caso contrário baixa as linhas

Quer criatividade na frente e joga com extremos "trocados": destro na esquerda e canhoto na direita