Exclusivo Sporting um a um: Max e Adán em alta na noite de Gonçalo 

Sporting um a um: Max e Adán em alta na noite de Gonçalo 
Hélio Nascimento

Tópicos

O Sporting bateu o Angers por 2-0 em mais um jogo de preparação nesta pré-época.

Luís Maximiano
Cabot pô-lo à prova, aos 26", e pouco depois teve de se aplicar para sacudir um livre traiçoeiro. Max voltou a brilhar aos 37", com bons reflexos, saindo ao intervalo com nota alta.

Luís Neto
Autoritário quanto baste, sem deixar os franceses meterem o pé em ramo verde, algumas vezes à conta do físico.

Feddal
Ainda não está no ponto e teve algumas hesitações. Um caso típico de início de época.

Ricardo Esgaio
Está como peixe na água, pisando os terrenos que tão bem conhece, embora a camisola seja outra. Cruzou na perfeição para a cabeça de Paulinho (35"), ajudou Neto a fechar o lado direito e foi "a todas" com autoridade.

Palhinha
Não há férias que lhe retirem o ânimo e a entrega total, e, mesmo sem encher o campo, foi cumprindo sem mácula.

Daniel Bragança
O talento em estado puro, com toques, simulações e fintas que não escapam ao olhar mais atento, mesmo que o faça "avulso" ou de forma intermitente. Ficou no balneário ao intervalo.

Nuno Mendes
Exagerou num ou noutro lance, às vezes com excesso de confiança, sobretudo nos momentos ofensivos. Saiu aos 57".

Tabata
De novo a extremo, o brasileiro esteve solto, mas pecou em duas ou três situações por ter emperrado a transição. Após o intervalo, derivou para o meio-campo, na tal posição em que Amorim o vem testando, e assumiu sempre a posse de bola, com boas solicitações para os alas.

Pedro Gonçalves
Menos interventivo do que é habitual, embora com as suas frequentes diagonais a procurar desequilíbrios. Não cheirou a finalização, como tanto gosta, e disso se ressentiu a equipa.

Paulinho
Autor do primeiro remate da equipa, só aos 35", de cabeça e à figura de Petkovic. Baixou muitas vezes no terreno para tabelar, viu dois remates serem intercetados e esteve na carambola do 1-0. Depois, "à Paulinho", recargou com êxito para fazer o 2-0 e carimbar a vitória.

Adán
O espanhol não brinca em serviço e aos 79" e 82" segurou o 1-0, com intervenções valiosas, mas, já antes, mostrara quem manda entre os postes.

Nuno Santos
Não teve muita bola, mas arrumou bem o flanco, prendendo o seu opositor. Quando ficou em posição favorável, atirou ao poste e originou o 2-0.

Rúben Vinagre
Vai marcando pontos e assimilando processos.

Matheus Nunes
Rendeu Palhinha sem destoar.

Jovane
Pouco espaço e pouco tempo para mostrar serviço.