Exclusivo Sporting um a um: Matheus Nunes vai a todas e leva muitas

Sporting um a um: Matheus Nunes vai a todas e leva muitas
Frederico Bártolo

Tópicos

As notas atribuídas por O JOGO aos jogadores do Sporting que participaram na vitória por 2-1 sobre o Famalicão.

João Virgínia 6
Sem trabalho na primeira parte. Boa saída antes do golo do Famalicão.

Neto 5
Corte fulcral aos 35", aparecendo ao segundo poste para evitar o golo do Famalicão. Foi nas suas costas que os minhotos encontraram o caminho para o golo.

Gonçalo Inácio 7
Como líbero, foi um descomplicador na saída de bola. Um corte imperial de cabeça já nos minutos finais e um sprint empenhado para adiar o golo rival.

Feddal 6
Dobrou Vinagre, ganhou duelos e não inventou.

Ricardo Esgaio 6
Fiável. Ninguém lhe ganhou um duelo na primeira parte. Com a entrada de Pedro Gonçalves teve um corredor inteiro para galgar e subiu de produção ofensiva.

Ugarte 6
Um pontapé de coragem, bem de longe, que acabou bafejado pela sorte, com um desvio que deu golo. Inflamou Alvalade, mas foi perdendo a chama. Sem erros de posicionamento.

Sarabia 6
A grande surpresa tática. Jogou nas costas de Nuno Santos e de Jovane. Foi marcado, mas quando tocou na bola encontrou companheiros. Cabeceou com intenção e ficou perto de marcar na primeira parte.

Rúben Vinagre 5
Foi pelo seu lado que o Famalicão encontrou espaço. Sente-se a necessidade que Vinagre tem em mostrar serviço, mas, com bola, isso levou a várias perdas, complicando em demasia.

Jovane Cabral 4
Desperdiçou uma chance para se afirmar no onze, continuando perdido sempre que é convidado a ocupar uma posição como ponta de lança. Algumas arrancadas, muitas vezes mal decididas pelos passes sem nexo. Durou 57 minutos.

Nuno Santos 7
Interpretou o papel que lhe foi pedido, ora procurando a ala ora o espaço central. Fez cruzamentos venenosos e teve a frieza necessária para simular o remate, temporizar, e à meia volta atirar para o 2-0.
Pedro Gonçalves 5
Fez crescer a equipa, mas num lance de 3x2, foi egoísta, com Paulinho e Tabata em melhor posição para atirar.

Matheus Reis 6
Sem dribles desnecessários, foi mestre na contenção e deu poucas veleidades. Obrigou o rival a atacar o outro corredor.

João Palhinha 6
Alguns carrinhos impuseram a sua lei. Chegou para trancar e permitiu a Matheus Nunes jogar mais à frente.

Paulinho 6
Com o avançado, o Sporting teve outro perfume. Boas combinações no ataque.

Tabata 5
Duas arrancadas travadas à força.