Sporting tentou Acuña no clássico, mas viu o recurso rejeitado

Sporting tentou Acuña no clássico, mas viu o recurso rejeitado

Argentino falhou o jogo frente ao FC Porto devido ao cartão amarelo visto na derrota frente ao Tondela

O cartão amarelo visto por Marcos Acuña na derrota do Sporting diante do Tondela tirou o argentino do clássico frente ao FC Porto, apesar da tentativa de despenalização por parte dos leões. O recurso foi rejeitado pelo Conselho de Disciplina (CD) na passada sexta-feira, um dia antes do clássico em Alvalade, mas a decisão foi revelada apenas esta sexta-feira, uma semana depois, no site oficial da Federação Portuguesa de Futebol (FPF).

Confrontados com a situação, os quatro elementos da equipa de arbitragem liderada por Nuno Almeida mantiveram a mesma opinião. "Comportamento antidesportivo por agarrar um adversário, anulando um ataque prometedor", pode ler-se no relatório. No recurso, o Sporting pedia também que fossem ouvidos o VAR e AVAR do jogo, mas o pedido foi rejeitado pelo CD por se tratar de um lance que não se enquadrava no videoárbitro. Por fim, os leões pediram também que fossem ouvidos "três especialistas em arbitragem indicados pelo Conselho de Arbitragem (CA)", pedido esse também negado, uma vez que a ação "não se enquadra no arco de competências do CA".

Assim, a decisão manteve-se e Acuña falhou mesmo o jogo diante do FC Porto, que terminou num empate sem golos.