Sporting não terá muito a fazer no verão e Wendel arrisca pré-temporada

Sporting não terá muito a fazer no verão e Wendel arrisca pré-temporada
Redação

Tópicos

Médio deve ser chamado por André Jardine para o torneio em Tóquio, de 23 de julho a 8 de agosto.

O Sporting disse "não" à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) em janeiro, perante a intenção de levar Wendel para o torneio pré-olímpico, mas no verão... não terá muito a fazer caso o técnico André Jardine decida chamar - tudo indica que o fará - o médio para os Jogos Olímpicos de Tóquio. As consequências são fáceis de resumir: caso se confirme a convocatória, então o camisola 37 dos leões falhará grande parte da pré-época.

Vamos às contas: com o prova a disputar-se entre 23 de julho e 8 de agosto e sendo o Brasil uma das seleções de sub-23 favoritas a chegar à final, torna-se alta a probabilidade de Wendel ficar com a canarinha durante estas mais de duas semanas. A isto acrescenta-se ainda o estágio de preparação antes da viagem para Tóquio e que muito provavelmente terá a duração de duas semanas, ou seja, arrancará logo no início de julho, altura em que os verdes e brancos começam, quase sem exceção, a sua preparação.

Não sendo a situação ideal, o Sporting não liga os alarmes face à mais que provável ausência de Wendel: os jogos funcionarão, na sua escala, como uma montra para o futebolista, que no verão deverá ver os seus representantes fazer chegar à SAD propostas para levar o brasileiro rumo a outras paragens. Tal como O JOGO adiantou em dezembro passado, em janeiro a administração liderada por Frederico Varandas pedia 20 milhões de euros para ceder 80% do passe do atleta, valor que nenhuma equipa bateu. Esta temporada, e tal como aconteceu na anterior, Wendel assume o estatuto de titular indiscutível - participou em 25 dos 32 jogos do Sporting.