Sporting e Santa Clara fecharão acordo por Morita após o campeonato

Sporting e Santa Clara fecharão acordo por Morita após o campeonato
Sérgio André / Frederico Bártolo

Tópicos

Ismail Uzun, líder da SAD açoriana, pedia pelo menos 5 milhões, mas investimento leonino deve ser inferior.

Morita não deve fugir ao Sporting e o acordo está próximo entre as várias partes. Ismail Uzun, líder turco da SAD, pede 5 milhões de euros mais 20% de uma futura venda, sendo que o Sporting não quer pagar tanto e joga com o facto de os responsáveis do clube açoriano quererem fazer dinheiro para preparar a próxima época de forma atempada.

O litígio entre clube e SAD do Santa Clara, que vão novamente a assembleia geral no final do mês para uma possível destituição de Uzun, tem jogado a favor dos leões na negociação. Tanto que até o presidente do clube, que não tem qualquer poder de decisão no negócio, desdobra-se em declarações que dão conta da proximidade desse possível acordo com os leões.

Assim, a fasquia por Morita começa nos 3,5 milhões de euros, estando, ao que O JOGO apurou, objetivos posteriores para serem alcançados, estes no valor de um milhão de euros. Essas variáveis, de acordo com o que nosso jornal aferiu, serão fáceis de se efetivarem e representam uma estratégia que o Sporting tem seguido com Frederico Varandas de amortizar despesas ao longo do tempo, sem que o investimento inicial seja tão forte, de modo a garantir que as finanças estão seguras para os gastos correntes.

Ao contrário do caso de St. Juste, o Sporting não sente o perigo de perder o japonês.