Sporting e Braga resolvem Rúben Amorim: conheça os pormenores do acordo

Sporting e Braga resolvem Rúben Amorim: conheça os pormenores do acordo
Bruno Fernandes/Rui Miguel Gomes/Tomaz Andrade

Tópicos

Leões e arsenalistas emitiram comunicado conjunto em que anunciam ter chegado a acordo sobre o pagamento da contratação do treinador pelos leões em março de 2020. Primeira tranche (2,5 M€) já foi liquidada

Sporting e Braga emitiram esta terça-feira um comunicado conjunto em que anunciam ter chegado a acordo sobre o pagamento da contratação de Rúben Amorim pelo clube de Alvalade, processo que ficará concluído, apurou O JOGO, até final da próxima época.

O técnico, que em março trocou o Minho por Alvalade, vai assim custar 12,1 milhões de euros aos cofres da administração verde e branca, mais 2,1 M€ em relação à cláusula de 10 M€ que o protegia em Braga. As penalizações e os juros, vencidos e vincendos, acabam por concretizar esta soma.

De referir que o emblema presidido por António Salvador fica ainda com poder executório junto de um juiz caso os verdes e brancos não cumprem com um dos prazos do acordo. Segundo foi possível apurar, já foram liquidados 2,5 milhões de euros. O Sporting incorre, por último, nume penalização extra de 1,7 milhões pelo incumprimento.

E o que diz, afinal, este acordo entre leões e guerreiros? Em linhas gerais, podem ser destacados estes pontos:

>> O Sporting compromete-se a pagar a dívida até final de 2020/21.
>> O valor total a liquidar fixa-se nos 12,1 milhões de euros (10 da cláusula, mais penalização de 1,23 ,€ pelo primeiro atraso e juros vencidos e vincendos de 850 mil euros).
>> A SAD dos leões também elaborou um documento - de execução - que permite ao Braga a hipoteca imediata junto da outra sociedade em caso de qualquer falha no acordo, saltando a parte dos tribunais.
>> A primeira parcela, de 2,5 milhões de euros, já está liquidada.
>> Penalização extra de 1,7 milhões de euros para o Sporting para lá do documento que dá poder de hipoteca aos arsenalistas.