Sporting campeão: Orientações do diretor da PSP "não foram cumpridas" na zona do estádio

Sporting campeão: Orientações do diretor da PSP "não foram cumpridas" na zona do estádio

O Sporting sagrou-se a 11 de maio campeão português de futebol pela 19.ª vez, 19 anos após a última conquista, e durante os festejos ocorreram confrontos entre os adeptos e a polícia.

O ministro da Administração Interna disse hoje que "não foram cumpridas as determinações" definidas pelo diretor nacional da PSP para a zona envolvente do estádio do Sporting durante os festejos de campeão nacional de futebol.

"Não foram cumpridas as determinações do diretor nacional da PSP que, em ordem de operações, estabeleceu um conjunto de atividades que deviam ser realizadas na área envolvente do estádio do Sporting a partir das 14:00 do dia 11 de maio", disse Eduardo Cabrita em conferência de imprensa de apresentação do relatório da Inspeção-Geral da Administração Interna (IGAI) sobre a atuação da PSP nos festejos do Sporting como campeão nacional de futebol.

Segundo o ministro, na zona envolvente do estádio do Sporting deviam ter sido tomadas medidas para "salvaguarda da ordem pública", uma "definição de um perímetro através de grades de manifestação, controlo de acessos com revistas pessoas e fiscalização do cumprimento das regras inerentes à pandemia" de covid-19, designadamente utilização de máscara e manutenção do distanciamento social.

Nesse sentido, Eduardo Cabrita anunciou que foi determinado à IGAI para apurar, num processo autónomo, "quais as circunstâncias que permitiram a aglomeração de um elevado número de adeptos na zona envolvente ao estádio na tarde do dia 11 de maio" e que "determinaram o incumprimento das orientações definidas pelo diretor nacional da PSP".

O governante disse ainda os festejos foram subordinados "a um modelo acordado entre o Sporting Clube de Portugal e a Câmara Municipal de Lisboa, não tendo sido aceites as propostas da PSP sobre modelos distintos, designadamente o de celebração inteiramente no interior do estádio.

"É neste quadro que cabe à PSP definir uma operação de ordem pública adequada às circunstâncias e às dificuldades que esta operação completava", sustentou.

Na segunda-feira, o Ministério da Administração Interna (MAI) recebeu o relatório da IGAI sobre a atuação da PSP nos festejos do Sporting como campeão nacional de futebol.

O inquérito da IGAI, que tem como missão assegurar as funções de auditoria, inspeção e fiscalização de todas as entidades, serviços e organismos tutelados pelo MAI, visou a atuação da Polícia de Segurança Pública nos festejos e demorou 60 dias.

O Sporting sagrou-se a 11 de maio campeão português de futebol pela 19.ª vez, 19 anos após a última conquista, e durante os festejos ocorreram confrontos entre os adeptos e a polícia.

Milhares de pessoas concentram-se junto ao estádio e em algumas ruas de Lisboa, quebrando as regras da situação de calamidade devido à pandemia de covid-19, em que não são permitidas mais de 10 pessoas na via pública, nem o consumo de bebidas alcoólicas na rua.

A maioria dos adeptos não cumpriu também com as regras de saúde pública ao não respeitar o distanciamento social, nem o uso obrigatório de máscara.