Sporting arruma a casa: Rúben Amorim já começou a dispensar

Sporting arruma a casa: Rúben Amorim já começou a dispensar
Bruno Fernandes | Rui Miguel Gomes

Tópicos

Estágio de pré-temporada no Algarve tem 28 nomes e convocatória mostra planos (muito) adiantados do treinador do Sporting rumo a 2020/21. Rosier quer regressar a França e Camacho será emprestado

Mesmo não tendo, em termos de mercado, o plantel fechado, o Sporting versão 2020/21 está já em fase de acabamentos. Depois de já terem chegado os principais alvos, casos de Feddal, Pedro Gonçalves ou Nuno Santos, ontem foi dia de revelações no que às dispensas diz respeito: Rúben Amorim elaborou a sua primeira convocatória da época, neste caso para o estágio de uma semana a realizar em Lagos, no Algarve, lista onde já não constam futebolistas que se tinham apresentado ao serviço, dia 17, apesar de estarem fora das contas do técnico.

Neste grupo, destaque imediato para Acuña e João Palhinha, dois dos ativos de maior valor da SAD verde e branca que, sabe O JOGO, estão neste momento em processo de negociação com novos clubes.

Começando pelo médio, e tal como o nosso jornal revelou em primeira mão, está na mira do CSKA Moscovo, clube russo que está disposto a avançar, no imediato, com uma proposta de 10 milhões de euros para levar o futebolista que nas duas últimas épocas se valorizou em Braga. Não obstante, de Inglaterra também há interessados no centrocampista, nomeadamente o Wolverhampton de Nuno Espírito Santo, mesmo que ainda não tenha avançado com os tais 15 milhões de euros "prometidos" e valor mínimo pelo qual o Sporting aceita vender este ativo.

Acuña, que a administração considera já ter chegado ao fim da linha em Alvalade, vem acumulando interessados, nomeadamente de Itália, esperando igualmente o leão fazer 15 milhões de euros com o seu passe, ainda que de momento não haja qualquer oferta oficial pelo argentino. Tanto o médio como o ala têm autorização para continuarem a treinar nas instalações do clube enquanto não definem a sua situação, esperando no entanto novidades no decorrer da semana que vai entrar.

Investimento sem retorno

Saltando para os outros casos, Amorim também cortou alguns jogadores que obrigaram a SAD a investimentos consideráveis: Rosier, por exemplo, custou cinco milhões de euros (mais o passe de Mama Baldé, que foi para o Dijon), mas nunca se impôs de leão ao peito - trata, neste momento, de um eventual regresso a França devido à falta de adaptação ao clube e país.

Ilori, por quem o Sporting pagou 2,4 milhões de euros, é outra carta fora do baralho e apesar de já ter recebido sondagens, nomeadamente de Israel, ainda procura uma solução. Passamos para Eduardo, médio contratado por três milhões de euros, que pouco jogou e que tem agora clubes gregos e espanhóis, como o PAOK e o Alavés, interessados nos seus serviços.

A fundo perdido parece não estar Rafael Camacho, outro dos ausentes, resgatado ao Liverpool a troco de cinco milhões de euros: o Sporting quer dar-lhe mais minutos, mas fora de Alvalade, considerado a possibilidade de empréstimo como o cenário ideal para que cresça - no fundo, descer um degrau para, mais tarde, poder subir dois.

A comitiva leonina treinou ontem de manhã e à tarde concentrou-se de novo na Academia Sporting para rumar ao Algarve, onde vai permanecer até dia 30, com jogos marcados precisamente para esse domingo e na sexta-feira anterior.