"Só durei cinco meses? Para treinar um clube como o Sporting, até por cinco dias ia"

"Só durei cinco meses? Para treinar um clube como o Sporting, até por cinco dias ia"

Silas falou à Sport TV sobre a passagem pelo Sporting, que orientou durante parte da época passada.

Silas assumiu o comando técnico do Sporting em setembro de 2019, sucedendo a Marcel Keizer no cargo, e, pouco mais de cinco meses depois, cedeu o lugar a Rúben Amorim. Foi essa a experiência do treinador ao leme do clube de Alvalade, que não se arrepende de ter chegado aos leões numa altura conturbada.

"Passei por coisas pelas quais não passaria tão depressa noutro lugar. Para mim não foi uma desilusão, foi uma experiência, uma oportunidade de aprender. Sò durei cinco meses? Para treinar um clube como Sporting, até por cinco dias ia", afiançou Silas, em declarações à Sport TV. O ex-jogador, de 44 anos, acredita que, se tivesse começado a temporada, a história teria sido outra:

"Os jogadores não foram escolhidos por mim, eram jogadores difíceis de encaixar nas ideias que eu queria, é diferente trabalhar assim. Se tivesse tido pré-época, teria corrido de forma diferente", assegurou, garantindo que, olhando para trás, voltaria a tomar as mesmas decisões.

"Mesmo assim, se olharmos aos números, fomos a equipa com mais sucesso da temporada e não acho que tenha sido de sucesso. A história do Sporting exige muito mais do que aquilo que foi essa época. Para mim, foi uma grande oportunidade e, honestamente, tomaria as mesmas decisões agora", finalizou Silas.

Nos 28 jogos oficiais que cumpriu ao leme do Sporting, arrecadou 17 vitórias, um empate e 10 derrotas.