SAD do Sporting apresenta resultado positivo

SAD do Sporting apresenta resultado positivo
Rafael Toucedo/Rui Miguel Gomes

Tópicos

Sociedade verde e branca apresentou relatório e contas anual do exercício 2019/20 com melhoria significativa em relação aos 7,9 M€ negativos do ano anterior, dando conta de um resultado positivo de 12,5 milhões de euros

A SAD do Sporting concluiu o exercício 2019/20 com um resultado líquido positivo de 12,5 milhões de euros. Na época anterior, recorde-se, o balanço tinha sido negativo, de -7,9 M€, sendo que a venda de Bruno Fernandes, por 55 milhões mais 25 em variáveis, foi decisiva para a melhoria e para que se verifique uma redução de passivo pelo 4.º trimestre consecutivo.

Assim, o passivo abateu em 26,2 M€, sendo que 23,3 M€ são relativos a amortização de dívida bancária. O impacto estimado da pandemia de Covid-19 atingiu os 3,7 M€ negativos.

O relatório e contas anual da SAD salienta o volume de negócios recorde de 175,5 M€, acima dos 151,6 M€ do exercício anterior.

Para tal contribuíram decisivamente as vendas de Bruno Fernandes (55 M€ + 25 M€ em variáveis), Raphinha (21 M€), Thierry Correia (12 M€), Podence (7 M€), entre outras, assim como a condenação do jogador Rafael Leão a pagar ao clube 16,5 milhões pela rescisão unilateral considerada sem justa causa. As transacções de jogadores atingiram os 106 milhares de euros, um recorde para a SAD leonina.

A contratação de Rúben Amorim surge no relatório e contas com um custo de 10 milhões de euros, sendo que a verba como é do conhecimento público aumentou e ainda não foi paga.

De referir que a massa salarial baixou em 12,1M€ excluindo indemnizações e lay-off.

"Em termos de Posição Financeira, destacamos a redução do activo perfazendo a 30 de Julho de 2020 o valor de 288,7 milhões de euros e a redução do passivo em 26,2 milhões de euros, o que permitiu atingir um Capital Próprio negativo de 9,9 milhões de euros (Junho 2019: 23,6 milhões de euros negativos)", lê-se no documento enviado à CMVM.