SAD do Sporting apresenta números do primeiro semestre: vendas, dívida bancária e não só

SAD do Sporting apresenta números do primeiro semestre: vendas, dívida bancária e não só
Redação

Tópicos

Sporting SAD apresentou um volume de negócios de 91,5 milhões de euros.

A SAD do Sporting enviou esta esta sexta-feira à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) os resultados do primeiro semestre de 2019/20.

"A Sporting SAD fechou o primeiro semestre da época desportiva de 2019/20 com um volume de negócios de 91,5 milhões de euros, o que representa um aumento de 3% face ao período homólogo. Este crescimento é suportado pelo aumento das receitas decorrentes da venda de direitos desportivos de jogadores", surge mencionado no documento.

Os leões confirmam a venda de Raphinha ao Rennes, de França, por 21 milhões de euros, e Thierry Correia, ao Valência, por 12 milhões. É ainda referido o acordo com o Olympiakos por Podence, que apresentou a rescisão na sequência do ataque à Academia, por sete milhões.

"Os rendimentos e ganhos operacionais decresceram 1,4 milhões de euros, explicado essencialmente pela redução do surplus da UEFA Champions League de 2017/18 pago e reconhecido em 2018/19, não existindo na corrente época. Os gastos com pessoal decresceram cerca de 0,7 milhões de euros face ao mesmo período da época passada; no entanto, importa referir que este decréscimo é explicado por dois efeitos contrários: redução semestral dos gastos com jogadores e colaboradores em cerca de 5,3 milhões de euros e aumento das indemnizações em 5,1 milhões de euros", refere ainda o documento.

"O valor relativo às indemnizações por rescisão de contratos de trabalho desportivo ascende a cerca de 6,6 milhões de euros, mas permitirá uma poupança líquida de cerca de 35 milhões de euros, parte significativa da qual irá refletir-se ainda na corrente época", acrescenta.

A SAD do Sporting anuncia também "a redução do ativo total em 17.904 milhares de euros e a redução do passivo global em 20.731 milhares de euros, o que permitiu diminuir os Capitais Próprios Negativos, ascendendo estes a 20.778 milhares de euros". No que toca à dívida bancária no corrente semestre, é apontada uma redução de 16.779 milhares de euros.

É apontado que "os resultados no primeiro semestre foram positivos em 2.828 milhares de euros, o que representa um decréscimo face ao período homólogo". A SAD completa a informação, referindo que este semestre "inclui o valor de 6.587 milhares de euros de indemnizações com jogadores".