Rúben Amorim: "O Pote marca bem, é um irresponsável e isso é bom"

Rúben Amorim: "O Pote marca bem, é um irresponsável e isso é bom"
Frederico Bártolo

Tópicos

Treinador do Sporting abordou a Supertaça com o Braga, sábado, às 20h45, em Aveiro. Da possibilidade de grandes penalidades ao histórico com o clube minhoto, numa entrevista ao Canal 11.

Regresso dos adeptos: "Ficamos felizes por ter os adeptos, que sentem a falta da envolvência do jogo. Somos mais fortes com os adeptos. Pressão é enorme, temos responsabilidade enorme e o jogo com adeptos traz essa pressão."

Diferença entre ganhar como jogador e treinador: "Temos uma maior noção das coisas. Os jogadores são minha responsabilidade. Vivo a coisa diferente como treinador. É um momento diferente de quando ganhei como jogador. A preparação é diferente."

Penáltis: "Certamente vamos ter atenção a isso, mas não podemos fingir a pressão. Não podemos recriar isso no treino. Basta ver que no Europeu os especialistas falharam. Veremos quem está bem, quem são os melhores marcadores, mas por vezes os que têm mais confiança e os irresponsáveis servem melhor. O Pote marca bem, é um irresponsável e isso é bom [risos]. Vamos preocupar-nos em defender também e caso sejam penáltis temos fé nos nossos guarda-redes."

Um Braga agora com Carvalhal: "O treinador é diferente, as ideias mudaram, saíram jogadores, mas são atletas habituados a estes momentos e é um clube já habituado a ganhar. Não têm tanta responsabilidade como nós e isso é um fator, não de favoritismo, porque é 50/50, mas devemos assumir o jogo e sentir essa pressão de vencer."

Ganhar e começar bem: "Sim, começar a ganhar é bom. Tudo é importante. Não é decisivo para o futuro, mas vencendo continuamos na onda. Se não for esse o resultado, temos de recuperar e a responsabilidade é do treinador."

Três vitórias contra o Braga. Estrelinha? "Espero que a tenhamos. Temos de jogar como jogámos, por vezes o Braga esteve melhor, o último foi de sacrifício. A estrela pode aparecer e metemos o Coates lá à frente."