Rúben Amorim: "Não fico com azia por perder jogadores, fico quando algumas coisas falham"

Rúben Amorim: "Não fico com azia por perder jogadores, fico quando algumas coisas falham"

Declarações de Rúben Amorim, treinador do Sporting, na conferência de Imprensa após o triunfo por 2-1 sobre o Arouca, na primeira final da Taça da Liga.

Entrará com mais azia na final caso perca Porro até lá? "O jogo pode ser com o Académico de Viseu ou com o FC Porto, vamos esperar para ver o jogo de amanhã. Não fico com azia de perder jogadores, senão estava sempre na azia desde que cheguei ao Sporting. Fiquei na azia, é público, pela forma como se fazem as coisas. Sinto muito certas coisas, disse, transmiti publicamente e disse a toda a direção, ao presidente, ao [Hugo] Viana, disse a toda a gente o que sentia, sou muito claro no que sinto, não consigo esconder. Se forem nas condições que me disseram, temos de estar preparados para tudo. Mesmo vendendo como nunca, nós sabemos que há jogadores que têm de sair. É uma coisa que se tem de pensar. Não só treinador, presidente, direção, adeptos... Todos têm de pensar o futuro do Sporting, porque é difícil. Mesmo vendendo tanto, nós sabemos que às vezes temos de vender jogadores que são a nossa base. Não vou entrar com azia nenhuma. Vou entrar muito stressado, preocupado com os meus jogadores, quero que eles se saiam bem, quero que alguns sintam o que é vencer um título por um clube tão grande como o Sporting. Vou estar da mesma maneira que estou sempre. Não fico com azia quando perco jogadores, fico na azia quando certas coisas falham. Não entro com azia, as coisas são como são. Se for a cláusula de rescisão, o que é que vamos fazer? Seguir em frente e vou entrar da mesma forma para ganhar o jogo, seja com o Viseu seja com FC Porto."

Ganhar a Taça da Liga mudaria a época? "Se ganharmos um título, no dia a seguir já não sabe a nada, não interessa para nada. Num clube grande é assim, é a exigência de todos os dias. Todos os dias temos de lutar pelo nosso trabalho, pelo nosso projeto, pela nossa classificação. Portanto eu diria que não muda nada, ganhamos apenas mais um título, que no dia a seguir temos de guardar no museu e pensar no próximo título."