Rosario Central ameaça romper relações com o Sporting

Rosario Central ameaça romper relações com o Sporting

Ricardo Carloni muito agastado com Tanlongo, os seus representantes e o clube leonino

Ricardo Carloni, presidente do Rosario Central que vai a eleições no dia 18 de dezembro, abordou a situação do médio Tanlongo e o conflito com o Sporting pela mudança do jogador para Alvalade, ameaçando romper relações com o clube português. O Rosario, recorde-se, exige uma indemnização para libertar o médio e ameaçou já levar o caso à FIFA.

"Estamos revoltados e desapontados, tanto pela negociação que durou quase um ano com o pai do jogador, prometendo-nos que iria ficar; como com o jogador, com quem tivemos uma reunião há pouco tempo na qual manifestou que ia ficar; como com a nova empresa que o representa, que faltou à palavra, e o Sporting também. É muito provável que, se não encontrarmos uma solução, o Rosario Central rompa relações com o clube. A situação é grave", atirou Carloni aos meios locais.

"O jogador chegou aqui com sete ou oito anos, assinou contrato aos 16 e há um ano estamos a fazer várias negociações sem sucesso. Ele é o que é graças ao Rosario Central. Parece que foi tudo premeditado. É a primeira vez em oito anos que um jogador se vai embora livre: tivemos o caso de Ávila, que não quis assinar, mas chegou-se a um acordo para transferência com o Boca Juniors. Dói. Nas duas últimas partidas que Carlos [Tévez] orientou, ele foi capitão", lembrou o atual líder do emblema argentino.