Rojo arrisca pena de prisão

O caso remonta a novembro de 2010. O central jogava no Estudiantes e terá agredido dois dos seus vizinhos. A decisão chega dia 6.

Processado no seu país por ofensas graves à integridade física, Marcos Rojo, internacional argentino do Sporting, está a braços com a justiça na sequência de uma discussão com dois vizinhos que descambou em confronto. O central incorre numa pena de um a seis meses de prisão caso seja condenado, segundo o periódico "Territorio Digital".

Tudo aconteceu a 7 de novembro de 2010, na rua 510 da cidade de La Plata, quando decorria uma festa. Então ao serviço do Estudiantes, Rojo envolveu-se numa altercação com um homem identificado como Juan Pablo Gómez. Segundo os relatos, o agora atleta leonino arremessou uma garrafa que atingiu Gómez na cabeça. No impacto, o objeto partiu-se e causou ferimentos graves, mais precisamente na cara e no antebraço do visado. Ainda a confiar nas duas testemunhas presentes, cujos depoimentos conduziram à abertura do processo, Rojo é ainda acusado de ter agredido outra pessoa, Pedro Céliz, que tentou proteger Gómez.

Quando os dois se encontravam ensanguentados no solo, o jogador do Sporting terá então tentado atropelá-los com a sua viatura. O tribunal de La Plata irá deliberar no próximo dia 6 de novembro sobre a culpabilidade de Rojo, dois dias antes do jogo com o Genk em Alvalade, para a Liga Europa (a 8), podendo estar comprometida a sua participação num jogo de importância capital para os leões na prova da UEFA.