Rabia recorda: "Recusei ser suplente no Sporting e foi triste"

Rabia recorda: "Recusei ser suplente no Sporting e foi triste"
Bruno Fernandes

Tópicos

Central egípcio, que vestiu de leão ao peito em 2014/15 e que hoje joga no Al-Ahly, garante que empresário lhe prometeu o salto quando estava em Portugal

Ramy Rabia: diz-lhe alguma coisa? É central, joga no Al-Ahly, do Egito, clube ao qual regresssou após uma passagem fugaz pelo Sporting, em 2'014/15, onde disputou apenas três jogos pela equipa principal, mais 25 pelos bês. À TV oficial do seu atual emblema, lamenta não ter aproveitado melhor as oportunidades - e diz, até, que lhe prometeram outros voos.

"Lamento não ter continuado a minha carreira fora do Egito. A decisão de sair do Sporting foi errada, até porque meu agente, que na altura era um português, me tinha prometido que receberia propostas durante esse período", explicou, concretizando: "Recusei ser suplente no Sporting e foi triste não poder jogar mais pela primeira equipa."

Concluiu: "Tinha a certeza que um dia iria voltar a casa, ao Al-Ahly e por isso é que queria ter continuado a minha carreira longe do Egito". Hoje, com 27 anos, Rabia é uma das principais figuras daquele clube, a quem os leões pagaram 750 mil euros pelo seu passe - venderam-no pelo mesmo valor.