Possível fuga agita Jesus ao telemóvel

Possível fuga agita Jesus ao telemóvel

Treinador do Sporting não gostou de ver públicas as negociações por Coates.

Depois de recusar comentar qualquer um dos processos negociais que estão a ser finalizados pela SAD do Sporting, o treinador Jorge Jesus, após a conferência de Imprensa que se seguiu ao encontro em Arouca, esteve mais de uma dezena de minutos ao telefone por detrás da baliza onde Marvin deu o triunfo aos leões. A gesticular, falando alto em alguns momentos, ainda que de forma impercetível para quem estava a mais de 50 metros na tribuna de Imprensa, o técnico leonino andou de um lado para o outro, sempre em passo acelerado, como se estivesse revoltado e indignado. Ao que O JOGO apurou, Jesus ficou incomodado por já ser público que os leões estão a fechar a contratação de Coates, temendo que, em face da notícia, o central uruguaio possa ser ainda desviado para outras paragens.

Enquanto JJ falava ao telemóvel, os jogadores convocados e restante comitiva esperavam dentro do autocarro. Até a GNR estava de plantão, para fazer a necessária escolta, a ver quando chegava o técnico.

Certo é que Jesus viu o seu Sporting ficar pelo caminho em mais uma competição na temporada. Ganhou a primeira, a Supertaça, foi afastado da Champions, saiu da Taça de Portugal e agora caiu na fase de grupos de uma competição que já conquistou cinco vezes. Centrado na conquista da Liga, está igualmente preocupado com o mercado e reforços.