"Parece que Bruno de Carvalho vive na época das cavernas"

"Parece que Bruno de Carvalho vive na época das cavernas"

John Baldovino, presidente do sindicato dos jogadores do Peru, critica o presidente do Sporting pelo processo Carrillo.

Depois de Élio Casareto, empresário de Carrillo, foi agora a vez de John Baldovino, presidente do sindicato dos jogadores do Peru, criticar a atitude de Bruno de Carvalho no processo de renovação, falhado, com o extremo.

"O presidente do Sporting é um mau perdedor, não tem moral nem ética, anda a ameaçar publicamente o futebolista. Nunca vi nada assim. Ele fala muito de um mundo desenvolvido mas na verdade parece que vive na época das cavernas, no tempo em que as máfias faziam aquilo que queriam. O presidente está muito enganado. A federação e a liga deviam castigá-lo e deverá ser responsabilizado se alguma coisa acontecer ao André Carrillo", atirou, em declarações à Antena 1.

"O Sporting queria verbas astronómicas que não estavam ao alcance de outros clubes europeus, nomeadamente portugueses, e dessa forma estava a dizer a Carrillo que não ia sair do clube. O Sporting encerrou desde outubro qualquer tipo de negociação", continuou, revelando mesmo os clubes interessados no jogador: Atlético de Madrid, Sevilha, Valência, Leicester e um da Alemanha.

"O André pensou muito. Podia sair ou ficar em Portugal. Quis ficar porque se sente perfeitamente adaptado ao país e pelo que o Benfica representa. O Benfica é um grande clube europeu", finalizou John Baldovino.