"Houve elementos do FC Porto a agarrar o treinador e o administrador. Queriam bater no árbitro?"

"Houve elementos do FC Porto a agarrar o treinador e o administrador. Queriam bater no árbitro?"
Frederico Bártolo / Vanda Pinto

Tópicos

Declarações de Miguel Braga, porta-voz do Sporting, no programa "Raio-X".

Miguel Braga, porta-voz do Sporting, no programa "Raio-X", abordou o final do jogo entre FC Porto e Braga, na Pedreira, de onde os "dragões" saíram derrotados, por 1-0, permitindo a aproximação para seis pontos do Sporting, que triunfou no Bessa, sobre o Boavista, por 3-0. De recordar que Sérgio Conceição e Luís Gonçalves tentaram tirar satisfações com a equipa de arbitragem. O diretor-geral dos portistas acabou mesmo por ser expulso.

"Quanto tempo vamos esperar pelo castigo a Sérgio Conceição? Já o Luís Gonçalves está disponível para espetáculo de intimidação. Todos os anos tem expulsões. Até quando vamos continuar a deixar que este espetáculo degradante se passe no futebol português?", começou por questionar.

"Os três penáltis [dos quais o emblema azul e branco se queixa não terem sido assinalados] são uma visão distorcida da realidade. Haverá consequências para o treinador, administrador e capitão do FC Porto ou estamos nesta fase onde se pode dizer todas estas coisas? Faz-me confusão este ataque que foi feito ao Hugo Miguel quando esta época o FC Porto ganhou 3-1 ao Benfica com um golo do Fábio Vieira, que dá um 'jeitinho' com a mão [na bola] e o árbitro era o Hugo Miguel. Aí não vi o FC Porto e Sérgio Conceiçao muito indignados. [Em Braga] houve elementos do FC Porto a agarrar o treinador e o administrador. Queriam o quê, bater no árbitro? Estamos a ser cúmplices de um comportamento que é intimidatório para os árbitros e deixará marcas. Foi um espectáculo deplorável", referiu.

Miguel Braga recordou ainda os incidentes no encontro entre FC Porto e Sporting, no Estádio do Dragão, referente à 22.ª jornada da Liga Bwin, que terminou empatado 2-2.

"74 dias depois, continuamos sem saber o que vai acontecer aos assistentes de recinto que bateram nos jogadores do Sporting", afirmou.

Notícia atualizada a 27 de abril