O ordenado do Sporting para Thiago Almada: o triplo da oferta do Vélez

O ordenado do Sporting para Thiago Almada: o triplo da oferta do Vélez
Federico del Rio/Rafael Toucedo

Tópicos

Agustín Jiménez, empresário do jogador, voltou ontem a Buenos Aires com uma nova proposta do Manchester City em mãos. A próxima semana pode ser decisiva para definir a mudança para Alvalade.

Thiago Almada continua na ordem do dia. O médio-ofensivo de 18 anos que despontou na primeira equipa do Vélez Sarsfield na época passada e suscitou o interesse conjunto de Sporting e Manchester City, parceiros na operação, já fez saber a sua intenção de rumar no imediato à Europa, perante a insistência do emblema argentino em renovar-lhe o atual contrato, válido até 2020, aumentando-lhe a cláusula de rescisão de 16 milhões de euros para 25.

Almada, que teria Alvalade como potencial escala para rumar a Manchester, caso confirme todo o potencial que vem evidenciando nos últimos tempos, tem resistido às investidas dos dirigentes do Vélez, que pretendem reforçar a sua posição nas negociações em curso com os citizens. Mas não é só na vertente desportiva que Almada se vê cativado para prosseguir a carreira na Europa: a vertente financeira também terá o seu peso. À proporção do triplo: ao que O JOGO apurou, Almada terá à sua espera em Alvalade um ordenado líquido entre 1,2 e 1,4 milhões de euros; na sua tentativa de convencer o jogador a renovar, com uma proposta melhorada, o Vélez não ia além dos 400 mil euros anuais.

Além da componente financeira, há outro fator que pode ser determinante para apurar todas as parcelas desta equação: Agustín Jiménez, agente do jogador, regressou ontem a Buenos Aires, depois de se ter deslocado à Europa para tratar de diversos assuntos e, ao que foi possível apurar, tem em mãos uma nova proposta do Manchester City por Almada. A próxima semana poderá ser de definições.