"Não há guerras dentro do Sporting"

"Não há guerras dentro do Sporting"
Filipe Alexandre Dias

Tópicos

Presidente dos leões não esconde estar farto, tal como os adeptos, do "caso Bruma", e quanto ao afastamento de Labyad sublinha haver acordo da equipa técnica.

"Bruma? Tanto eu como os adeptos estamos fartos desse assunto. Já de li de tudo: uns craques dão razão ao Sporting, outros craques dão razão ao jogador. Até ouvi falar em raptos aqui [Lisboa] e na Guiné e, portanto, não vale a pena alimentar mais isto. Vamos esperar por uma decisão", disse, na tarde desta quinta-feira, Bruno de Carvalho, presidente do Sporting, em declarações aos jornalistas, no âmbito do 25ª aniversário do Núcleo Sportinguista de Loures.

Interrogado sobre o afastamento de Labyad, que se encontra agora na equipa B, fez questão de esclarecer:

"O que os sportinguistas devem saber em relação ao Labyad é que todas as decisões, em relação a esse ou qualquer outro jogador, são tomadas em consonância com a equipa técnica. Não há guerras dentro do Sporting".

Em relação ao plantel, embora admita que não se encontra fechado, Bruno de Carvalho mostrou-se "satisfeito com o desempenho dos jogadores que o integram", para depois confessar orgulho pelos recentes elogios ("está a trabalhar bem e é populista") feitos por Pedro Santana Lopes.

"É bom ouvir essas palavras, mas já me chateia o termo populista. É agradável ter o reconhecimento das pessoas, mas não me considero populista, mas sim popular".