Marco nunca sofrera tanto

Os dez golos sofridos nos últimos quatro jogos são o pior registo da carreira do técnico leonino

O Sporting sofreu dez golos nos últimos quatro jogos, naquele que se traduz no pior ciclo da carreira de Marco Silva como treinador. O golo de Jackson no Dragão foi seguido da derrota em Gelsenkirchen, onde o Schalke levou de vencida os leões com golos de Obisa, Huntelaar, Howedes e Choupo-Moting, seguindo-se o bis de Maazou na visita do Marítimo a Alvalade.

No sábado, Rui Patrício foi batido três vezes frente ao Vitória de Guimarães, recolhendo a bola do fundo da baliza após os golos de Bouba Saré, Maurício (na própria baliza, após cabeceamento de João Afonso) e André André. Mesmo no Estoril, equipa que, supostamente, estaria sujeita a sofrer mais golos do que o Sporting, Marco Silva só vira os adversários marcar por nove ocasiões em período idêntico. Em 2012/13, sofrera dois golos do Sporting, três do Rio Ave, dois do Paços de Ferreira e dois do FC Porto, enquanto na época passada a fase mais negra se deu com três golos do Braga, dois do Sevilha, dois do FC Porto e um do Olhanense.

Os quatro golos na Alemanha foram sofridos após a expulsão de Maurício, e Choupo-Moting e André André marcaram de penálti - com o Schalke, inexistente -, atenuantes de um registo que é o pior da carreira de Marco Silva.